Acessibilidade
15 de Março de 2013 18:37

“Mulheres de Carreira Jurídica” compartilham trajetórias de sucesso

A inserção da mulher no mercado de trabalho gerou profundas mudanças na sociedade, como a flexibilização dos tradicionais limites entre gêneros e a crescente valorização do papel feminino não somente como mãe e esposa, mas também como profissional. Diante desta realidade, e homenageando o Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a  Escola do Direito e Coordenação do Curso de Direito da Floriano Peixoto, realizaram ontem, 14, o evento “Mulheres de Carreira Jurídica – Conciliação da Vida Pessoal e Trabalho”.

Durante o evento, apresentado pela Coordenadora do Curso da Unidade Floriano Peixoto, Professora Daysiane Simões, as profissionais Cláudia Vechi (Advogada, Professora e Mestranda); Valéria Rocha (Juíza, Professora e Mestre); e Rosângela Zuza (Professora, Mestre e Doutoranda); compartilharam suas trajetórias de vida, que ao final foram analisadas pela psicóloga Ionara Estevam (Doutora e Professora). Também foram realizadas apresentações artísticas e distribuição de flores às mulheres do evento.

Um ponto em comum entre as três profissionais da área jurídica, além de serem casadas e terem filhos, foi a mudança de planos profissionais, já que todas estiveram envolvidas em outras áreas: Cláudia Vechi trabalhou muitos anos na área da informática e só aos 33 iniciou o curso de Direito; Valéria Rocha estudava Serviço Social; e Rosângela chegou a cursar Medicina. Todas foram enfáticas ao dizer que, para se alcançar o sucesso é necessário deixar de lado o que não satisfaz e se lançar a uma nova escolha com dedicação. “Para haver o crescimento, a gente deve se jogar ao desafio. E qualquer que seja sua escolha, deve-se ter dedicação”, disse Cláudia.

Decidida a nova área, todas passaram a gerenciar o tempo para atender satisfatoriamente às demandas da vida familiar e também da carreira. “O que percebi é que como mulher a gente sempre foi criada para dar conta de várias coisas”, refletiu Rosângela sobre a rotina agitada. “É uma responsabilidade muito grande que envolve sacrifícios, mas o importante é a gente se sentir feliz e amar o faz”, pontuou Valéria.

Para a psicóloga Ionara Estevam, que trabalha com uma abordagem fenomenológica existencial, as experiências compartilhadas pelas três profissionais as classificam como modernas e empreendedoras, que através “da luta, garra e sacrifícios, enfrentam  os desafios que a vida traz” em busca de realização. Para que isso seja possível, a psicóloga explica que elas atuam como gestoras, equilibrando-se no tripé Gestão de Pessoas, Gestão Financeira e Gestão do Tempo, contando com o apoio do marido na construção dessa realidade.

No entanto, esse estilo de vida só representa sucesso se corresponder às expectativas da mulher. Para isso, a psicóloga sugeriu foco na própria subjetividade e citou o filósofo Sócrates. “Conhece-te a ti mesmo”. No evento em questão, todas demonstraram consciência das dificuldades e alegrias da escolha feita, que se traduzem na opinião da Professora Rosângela. “Achar esse equilíbrio não é fácil, mas sou uma mãe melhor se também estiver realizada profissionalmente”.