Acessibilidade
24 de novembro de 2017 10:39

Aluno de Ciências Biológicas cria associação de proteção a tartarugas

As ações do projeto estão voltadas para o equilíbrio do ecossistema local, promovendo a educação ambiental e ecoturismo

O aluno do Curso de Ciências Biológicas, Lucas Gabriel Veríssimo, da 8ª série, criou um projeto de proteção a tartarugas marinhas na zona costeira do município de Maxaranguape. A Associação de Proteção e Conservação Ambiental Cabo de São Roque é uma Organização Não Governamental (ONG) sem fins lucrativos, fundada em 16 de abril de 2016.

O projeto tem como objetivo a preservação e conservação dos animais e suas ações estão voltadas para o equilíbrio do ecossistema local, promovendo a pesquisa científica, educação ambiental e ecoturismo. Na área, não existiam associações ou qualquer outra instituição que desenvolvesse trabalhos com tartarugas e Lucas notou a necessidade de implantar sua ideia. “Passei um mês e vinte dias acampado na praia de Maxaranguape observando a desova das tartarugas, percebi que era uma área que ninguém tinha descoberto ainda e fiz registros fotográficos de tudo”, conta ele.

A associação também conta com o auxílio da aluna Isadora Nathália Rocha, da 8ª série. Ela desenvolve junto com Lucas todo o trabalho na comunidade que vai desde cine educativo, palestras nas escolas, limpeza de praias até oficinas de educação ambiental. Mais de 1.300 crianças recebem orientação em 11 escolas da região, além de 8 voluntários que ajudam nas atividades.

As principais ações são de monitoramento diurno e noturno na área de desova de tartarugas marinhas e os cuidados de toda parte reprodutiva e não reprodutiva desse animal. O projeto foi orientado pela Profa. Rosângela Dias e foi semifinalista do Prêmio Laureate Brasil – Jovem Empreendedor 2017.