Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

19 de setembro de 2017 14:39

Aluno de Medicina tem 10 trabalhos aprovados para Congressos nos Estados Unidos

As pesquisas serão apresentadas em outubro nas cidades de San Diego e Boston

O aluno do curso de Medicina da UnP, Nilson Mendes, teve dez trabalhos aprovados para congressos de duas sociedades médicas dos Estados Unidos durante o segundo semestre de 2017. O universitário vai apresentar suas pesquisas em outubro, nas cidades de San Diego, na Califórnia, e Boston, em Massachusetts. Seis delas foram para Academia Americana de Neurocirurgia (CNS), sendo duas apresentações orais e quatro pôsteres. Outras quatro são para o congresso da Sociedade Americana de Infectologia (IDSA), com uma apresentação oral e três pôsteres. Ao todo, serão dez exposições: sete pôsteres e três apresentações orais.

Nilson, que também é Membro da Academia Americana de Neurologia (AAN), tem suas pesquisas divididas em dois campos: o primeiro é sobre a Síndrome Congênita do Zika, que são manifestações neurológicas causadas pelo vírus em crianças. E, a segunda, é sobre técnicas neurocirúrgicas para cefaleia e dores crônicas, que utilizam de métodos não invasivos, como a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) e, métodos invasivos, como a Estimulação Cerebral Profunda (DBS).

As pesquisas foram realizadas no Rio Grande do Norte em conjunto com a Universidade Potiguar, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade de Harvard e a Escola de Medicina de Stanford. Em síntese, as pesquisas são sobre os casos de Síndrome Congênita do Zika. As contribuições estão direcionadas a acrescentar dados para os resultados clínicos/radiológicos, prognóstico e história natural da doença.

O acadêmico conta que seus trabalhos são fruto de dois anos de pesquisas na área. “Através delas fui convidado para três programas de Pós-Graduação e também fui chamado a concorrer a um prêmio da Academia Americana de Neurologia, na categoria de melhor pesquisa”, afirma.