Acessibilidade
17 de Maio de 2013 18:46

Alunos de Enfermagem participam do primeiro Exame Clínico Estruturado

Alunos do Curso de Enfermagem 8ª série – Campus Mossoró, que participam do Estágio Supervisionado Obrigatório II – ESO II, estão sendo avaliados, desde o dia 16 até a próxima segunda-feira, 20, do Exame Clínico Objetivo Estruturado – OSCE, que avalia o raciocínio clínico dos estudantes em situações realísticas que imitam condições e situações vivenciadas em seu cotidiano de trabalho. O Exame é um instrumento internacionalmente validado para fins de avaliação das atividades clínicas na prática.

De acordo com o Professor Wanderley Fernandes, Coordenador do Curso de Enfermagem – Campus Mossoró, o trabalho vem mobilizando toda a equipe do ESO II desde o início do semestre, que vem participando de oficinas de preparação. “Diferente do que possamos imaginar, não basta jogar os alunos no Centro de Simulação e esperar que eles executem uma determinada tarefa ou ação. Foram várias reuniões de preparação, como a oficina de preparação docente para o OSCE no dia 09 de março. Depois as equipes trabalharam a construção dos cenários, em seguida, os objetivos e check listens foram testados, revisados e reconstruídos”, explicou o docente.

No início desta semana, foi realizado mais um teste dos cenários. Desta vez, contando com todos os professores, colaboradores (Técnicos de Nível Superior – TNS’s) que testaram o tempo de execução de cada cenário e realizando os últimos ajustes.

Ainda de acordo com o Coordenador, segundo os preceptores, o resultado do OSCE na prática dos alunos já teve início antes mesmo da sua aplicação. “O fato é que os alunos passaram a apresentar uma outra postura nos campos – estudando ainda mais, voltando à Clínica Integrada da Saúde – CIS para revisitar práticas, e o maior envolvimento com a teoria no desenvolvimento da prática. Acreditamos estar construindo uma formação cada vez mais sólida e competente dos nossos enfermeiros para que eles possam exercer sua profissão garantindo à população um cuidado mais humano, eficiente e competente”, afirmou o Coordenador.