Acessibilidade
24 de julho de 2017 11:44

Alunos iniciam coletas de projeto da Qualidade do Ar e da Água na próxima semana

Depois de passar por treinamentos, estudantes de Engenharia darão prosseguimento ao trabalho em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Natal

Alunos dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e Engenharia Química da Universidade Potiguar (UnP) iniciam no próximo dia 31 de julho as primeiras coletas do projeto de extensão Impactos da Qualidade do Ar e da Água na Saúde do Natalense. A atividade é realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e faz parte das ações do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada (e-Labora) da Instituição de Ensino. Os resultados gerarão pesquisas acadêmicas e relatórios do poder público para uso em medidas que visam a melhoria da qualidade de vida da população em Natal.

Serão três frentes de atuação do projeto. Uma delas vai analisar a contaminação do lençol freático por necrochorume, substância resultante da decomposição de cadáveres, cujos levantamentos serão realizados nos cemitérios Bom Pastor 1 e 2. A finalidade dessa pesquisa será saber o risco epidemiológico ao qual a população está exposta, com base nos parâmetros definidos pela portaria 2.914/11 do Ministério da Saúde (MS).

A segunda área de análise vai verificar a presença de BTEX (sigla para Benzeno, Tolueno, Etilbenzeno e Xileno) compostos oriundos do vazamento de combustíveis fósseis e que podem contaminar a água próxima aos postos de gasolina. Em contato com o corpo por um longo período, esses produtos podem trazer consequências graves como o câncer. Nesse caso, os pontos ainda serão definidos pelo setor de Vigilância Ambiental e do Trabalhador de Natal (VISAMT) e, do mesmo modo, também tomará por base o documento do MS.

Por fim, uma terceira frente vai avaliar ainda o índice de poluição do ar atmosférico na capital potiguar. Os pontos serão escolhidos de acordo com o volume de ocorrências de problemas respiratórios em crianças de 1 a 5 anos.

ANÁLISE
Durante a atuação, os estudantes da Universidade farão a coleta das amostras de água e ar, trarão ao laboratório da UnP e iniciarão as análises. “Ao final emitirão relatórios indicando índice de contaminação ou não, mostrando espacialmente as regiões mais ou menos poluídas da cidade de Natal”, explica a Coordenadora do Projeto, profª Rosângela Possa.

Antes de iniciarem esse trabalho, os alunos foram capacitados pela Secretaria Municipal. Ao todo, foram quatro treinamentos: dois teóricos sobre a Portaria 2.914/2011 e a Confecção de Relatório Técnico, Laudo e Parecer; e dois outros práticos sobre Procedimento de Água Contaminada por Agrotóxico e Coleta de Água de Acordo com Padrões de Potabilidade.

O projeto terá duração de quatro meses e a equipe terá os primeiros resultados no final de agosto.