Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

27 de Fevereiro de 2012 10:00

Alunos publicam pesquisa científica pioneira no Brasil na área de Reabilitação Virtual

O terapeuta ocupacional Fábio Galvão, graduado pela UnP em 2010, terá artigo científico publicado na revista quadrimestral Acta Fisiátrica, vinculada à USP, em edição retroativa a setembro/2011. Fábio é um dos autores do artigo que trata sobre o uso do videogame enquanto recurso terapêutico, realizado através de um estudo de caso com um paciente de 9 anos de idade. A autoria do artigo é compartilhada com o egresso e pós-graduando Luiz Carlos Gondim, sob orientação da Profa. Alaine De Grande. Confira a entrevista:

UnP EM FOCO: Explicando para a comunidade em geral, podemos dizer que seu trabalho trata da aplicação de videogames como um recurso terapêutico, é isso mesmo?

Fábio Galvão: É isso mesmo.  A utilização de jogos eletrônicos tem sido um grande aliado no tratamento terapêutico ocupacional, devido aos benefícios que ela exerce ao organismo. Além disso, esse novo método permite  ao paciente focalizar sua atenção sobre as atividades, deixando de lado os exercícios monótonos e repetitivos, e a adesão dos pacientes ao tratamento é crescente. O método de reabilitação por jogos, mais conhecido por Reabilitação Virtual, oferece a possibilidade do paciente se propor a superar a si mesmo para conseguir melhores resultados nos jogos, o que conduzirá em maior envolvimento cognitivo.

UnP EM FOCO: Como você avalia o resultado obtido com a experiência aplicada junto ao paciente menor de idade?

Fábio Galvão: A experiência foi excelente, onde o paciente teve uma evolução muito grande em seus movimentos que estavam prejudicados (cotovelo, antebraço e punho). Além da recuperação do movimento, o paciente observado consegue hoje realizar as atividades de vida diária de forma independente e retornou as suas atividades esportivas de forma competitiva.

UnP EM FOCO: Seu trabalho será publicado na Acta Fisiátrica. Que importância isso tem para você, enquanto autor?

Fábio Galvão: Esse trabalho foi de extrema importância para mim, pois a publicação se torna pioneira, devido a falta de estudos realizados por terapeutas ocupacionais nas revistas científicas publicadas nessa área aqui no Brasil.

UnP EM FOCO: Pelo que você já conhece poderia afirmar que o uso de reabilitação virtual é um processo que tem chamado a atenção de pesquisadores para esta área?

Fábio Galvão: Sim, o método de reabilitação virtual por videogames vem recebendo uma grande crescente atenção de pesquisadores e médicos em todo o mundo, que reconhecem benefícios devido ao seu potencial terapêutico. Como falei anteriormente, ainda são escassos os relatos científicos aqui no Brasil por Terapeutas Ocupacionais, o que nos leva a pesquisar em base de pesquisa estrangeira. Dentro da Bem Estar, a clínica a qual eu sou sócio, o uso do videogame é constante entre os pacientes. Já na Universidade Potiguar, sobe a orientação da professora Alaine De Grande, eu e o meu colega Luiz Gondim, estamos realizando novas pesquisas com pacientes idoso, que será apresentado no final do ano, como parte da nota de conclusão da Especialização em Gerontologia.

 

VEJA RESUMO DO ARTIGO

Reabilitação virtual através do videogame: relato de caso no tratamento de um paciente com lesão alta dos nervos mediano e ulnar.
 
Resumo: O uso da reabilitação virtual através do videogame visa simulação de situações reais, percebe-se que o uso desta, afasta o paciente do foco da dor ou do incomodo, melhora na funcionalidade dos membros acometidos e o leva a praticar as atividades nas áreas de desempenho ocupacional sem maiores danos a sua saúde. Este estudo teve como objetivo verificar o uso da reabilitação virtual, como recurso terapêutico ocupacional, em um paciente com lesão alta dos nervos mediano e ulnar, bem como descrever e comparar os graus da amplitude de movimento das articulações do membro lesado. Trata- se de uma pesquisa do tipo longitudinal com um paciente de 09 anos de idade, sexo masculino, diagnosticado com lesão nervosa, na Clínica Escola de Terapia Ocupacional da Universidade Potiguar, no período de maio a setembro de 2010. Nos 13 encontros, foram utilizados televisão, o videogame Nintendo® Wii e quatro jogos e um goniômetro como instrumentos de intervenção e coleta de dados. Na reavaliação, observou-se a movimentação ativa e o aumento da amplitude de movimento em todas as articulações medidas: cotovelo em flexão e extensão; antebraço em pronação e supinação; punho em flexão, extensão, desvio ulnar e desvio radial; polegar em flexão de metacarpofalangiana, flexão interfalangiana, abdução e estágio III de oponência (Kapangji); II, III, IV e V quiradátilos. Os metacarpos apresentaram ganhos em flexão e extensão. Os resultados desse estudo evidenciaram a eficácia do videogame, comprovado através da avaliação goniométrica. O indivíduo estudado voltou a realizar as atividades de vida diária de forma independente e retornou as suas atividades esportivas de forma competitiva.

 

SOBRE A ACTA FISIÁTRICA

A Acta Fisiátrica é uma publicação quadrimestral da DMR HC FMUSP e do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica, Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com o apoio da Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação e da Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação. Publicada desde 1994, a revista possui classificação Qualis B, pela CAPES, e é indexada na base de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde.

De caráter multidisciplinar em reabilitação, a Acta Fisiátria é doada a bibliotecas de instituições de ensino público nas áreas de saúde e aos membros da Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação.