Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

27 de novembro de 2014 18:24

Aplicativo desenvolvido pelo e-Labora é apresentado às Empresas de Extensão Rural do Nordeste

A pesquisa aplicada da Universidade Potiguar começa a romper os limites do Estado. O professor Hideljundes Paulino, pesquisador do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada da UnP (e-Labora), apresentou o aplicativo Diário do Extensionista Rural (DER) para as empresas de assistência técnica reunidas durante o 1º Seminário Regional de Políticas Públicas do setor, dias 20 e 21 de novembro. O evento foi promovido pela Associação Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer). “Foram muitos elogios e vários estados sinalizaram com uma visita ao nosso RN para conhecer o projeto mais profundamente.”

Ele destacou o fato de todas as partes envolvidas na inovação terem ganhado projeção no cenário nacional do setor. A direção da Asbraer sinalizou positivamente tanto para o sistema Ceres, como para o aplicativo DER. “É importante lembrar que nosso projeto foi convidado pelo fato de ser uma inovação tecnológica de sucesso e poder contribuir para a evolução da extensão rural”, disse Hildeljundes Paulino.

O Sistema Ceres, da Emater RN (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado), alimenta um banco de dados complexo sobre políticas públicas e do trabalho de assistência técnica e extensão rural desenvolvidos no Rio Grande do Norte. O aplicativo desenvolvido pelo e-Labora otimizou o sistema e incorporou a noção de “tempo real” ao levantamento de dados em campo.

No Rio Grande do Norte, o aplicativo foi oficialmente lançado em outubro, durante solenidade que reuniu autoridades do governo e da UnP, durante a Festa do Boi 2014, em Parnamirim.  O objetivo da ferramenta é agilizar os serviços de campo dos técnicos, tornando os procedimentos mais eficientes, por meio de um aparelho celular ou tablet – levando a tecnologia da informação ao setor rural. Os extensionistas rurais passaram a contar de imediato com os benefícios do aplicativo em seus celulares.

Por Stella Galvão, gestora de Comunicação da Escola de Engenharias e Ciências Exatas