Acessibilidade
25 de Fevereiro de 2016 17:54

Artigo – Comunidade Laureate no combate ao Aedes Aegypti

“Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda”. Revisitar a frase do educador, pedagogo e filósofo brasileiro, Paulo Freire, no momento em que a atenção à saúde pública torna-se uma questão central do corpo social, me pareceu mais que pertinente, uma vez que a responsabilidade pelo combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika, ultrapassou os gabinetes dos Ministérios e Secretarias de Saúde para se tornar incumbência de todos.

Quando falamos em transformar padrões sociais, o papel das instituições de ensino passa a ser de fundamental importância. Não quero dizer aqui que as ações de educação, sozinhas, resolverão o problema da proliferação desenfreada do mosquito transmissor de tantas endemias, até porque, elas precisam vir acompanhadas de melhorias dos serviços de saneamento básico disponibilizados para toda a população. Entretanto, sabemos o quanto a conscientização dos jovens que sentam nas cadeiras das nossas escolas pode não apenas reforçar o trabalho que os agentes de saúde estão fazendo por todos o país, mas, principalmente, mudar essa realidade de forma sustentável e definitiva, uma vez que estamos falando hoje com os pais, mães, trabalhadores e empresários do amanhã.

À vista disto, este período de Mobilização da Educação para o Combate ao Aedes Aegypti e Contra o Zika, apesar de pontual, para nós está sendo visto como uma oportunidade de modificação profunda do nosso comportamento social, pelo menos, no que diz respeito ao comprometimento com questões de saúde que dependem do engajamento de todos. Assim, a bandeira que está sendo levantada dentro de todas as instituições da Laureate Brasil, de Norte a Sul do país, dentre elas, a Universidade Potiguar, envolve, além de alunos, professores, diretores, reitores e todos os seus colaboradores, em geral.

Empenhadas na construção de uma aliança com toda a comunidade acadêmica em torno da causa, nossas escolas estão desenvolvendo ações que, muito mais que simbólicas, são estratégicas e preveem bate-papos em salas de aula para tirar dúvidas sobre mecanismos para a eliminação dos focos do mosquito e campanhas de alerta aos cuidados preventivos, além, é claro, de dar uma atenção redobrada para as nossas instalações. Seguimos, ainda, desenvolvendo ações de multiplicação dessas informações dentre as comunidades que nos acolhem, de forma a garantir que nossos esforços ultrapassem todas as fronteiras possíveis.

Essa é a parte das instituições de ensino da Laureate Brasil nessa campanha. Uma iniciativa que está alinhada à nossa missão, o Here for Good, comprovando que nós estamos aqui para o bem e para sempre.