Acessibilidade
2 de julho de 2015 16:53

Artigo – Caminhos da educação profissionalizante através do Ensino Técnico

Escassez de mão de obra qualificada e dificuldades para os jovens conquistarem a primeira oportunidade de trabalho. Essas duas sentenças parecem, por vezes, presas numa espiral, em que não se sabe quem nasceu primeiro. Mas se existe um caminho para a quebra desses paradigmas é a Educação Técnica Profissionalizante. No Brasil o déficit de profissionais especializados faz com que muitas empresas encontrem dificuldades para preencher seus quadros.

Uma pesquisa da empresa de recrutamento ManpowerGroup, divulgada em agosto de 2014, apontou que a carência de talentos no Brasil é de 63%, quase o dobro da média mundial, que é de 36%. Uma leitura otimista desse cenário demonstra a quantidade de vagas em aberto. Surge, então, um perfil extremamente positivo para quem possui um diploma de nível técnico. Um oásis em meio ao arrefecimento da economia.

Mas, engana-se quem pensa que a mudança desse cenário é algo difícil de alcançar. As oportunidades são inúmeras, que vão desde os segmentos de Serviços, Saúde e Tecnologia, até a Indústria, todos com possibilidade de acesso imediato ao mercado. Além da chance para os recém-saídos do Ensino Médio, os Cursos Técnicos podem ser, também, as oportunidades perfeitas na perspectiva de requalificação ou mesmo reinserção no setor produtivo para quem está há tempos na fila do desemprego.

Estudos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que menos de 7% dos brasileiros entre 15 e 19 anos estão em cursos de educação profissional. Enquanto isso, na Alemanha esse índice chega até 53%. As Instituições de Ensino Superior já têm se preocupado com esse déficit, como a Universidade Potiguar, que oferece cursos focados no Ensino Técnico, através do Pronatec.

Por outro lado, uma modalidade de ensino não exclui a outra. Pelo contrário, elas podem se complementar. Ao jovem que ingressa no mercado após receber a capacitação técnica abre-se um mundo de opções no universo da graduação.

Em 2015 o Brasil tem enfrentado vários desafios, e nesse momento delicado é preciso estar atento. Qualificar-se é a saída para gerar oportunidades.

É com o empenho desses profissionais que buscam conhecimento que o país segue se desenvolvendo e conquistará uma força de trabalho altamente qualificada.