Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

1 de outubro de 2015 17:23

Artigo – Educação & Responsabilidade Social por um mundo melhor

Trabalhar com educação me proporciona mais lições do que eu poderia imaginar. Vivenciar as descobertas e anseios de estudantes nas diversas fases da sua formação universitária é ter a certeza de se deparar com algo novo todos os dias.

Mas algo me toca especialmente: o engajamento social. Perceber que em meio às atribulações do dia a dia jovens são capazes de abrir mão do seu descanso para ajudar o próximo é gratificante e, apropriando-me do clichê, “me faz ter fé na vida”. Durante alguns dias do mês de setembro um grupo de universitários deu uma lição humanitária em Mossoró, quando adotaram e restauraram uma escola que atende crianças carentes. A iniciativa, que começou pequena, tornou-se grandiosa em tamanho e propósito. Centenas de crianças foram beneficiadas pelas melhorias estruturais e professores recuperaram a autoestima em sala de aula. Muitas dessas crianças impactadas um dia recordarão esse momento “mágico” e poderão perpetuar a iniciativa do bem, e esses professores certamente passam a ter uma nova visão do mundo.

Realidades são mudadas a partir de atitudes como essa. A ajuda não mudou apenas uma parede de cor, despertou o espírito de amor e esperança em todos que frequentam diariamente aquela escola, que é a base para o futuro dessas crianças. Uma ação como essa pode ter mudado todo o rumo de histórias antes sem perspectivas. Os que o fizeram não só estão de parabéns como, certamente, são pessoas novas, com outro olhar sobre a realidade do nosso país. Um país formado por milhares de cidadãos que acreditam em um futuro melhor.

Adotar uma escola vai além de pintar paredes. É colorir o futuro de pessoas que agora vão aprender que é possível ajudar o outro, mesmo com o pouco que se tem. Que é possível confiar e trabalhar por um futuro melhor e mais digno.

O Projeto de Recuperação de Creches foi idealizado por professores da Escola de Engenharias e Ciências Exatas da UnP – Campus Mossoró. No início um pequeno grupo de três alunos foi formado. A causa foi tão apaixonante que semana passada cerca de 60 alunos concluíram seus trabalhos voluntários e transformaram a Escola Santa Elizabete em um lugar dos sonhos para centenas de crianças.

Professores orgulhosos, alunos mais ainda. Sei que ações desse tipo acabam gerando outras e outras, uma verdadeira rede do bem que se espalha e é capaz de mudar a realidade do mundo.

Por isso, acredito realmente que o futuro está na educação. Essa educação vai muito além de ensinar a ler e escrever. Essas atitudes ensinam a ser gente e a valorizar gente. Isso garante um futuro melhor em que prevalece o respeito e a dignidade.

Enquanto a responsabilidade social for estimulada a caminhar junto com a educação, muito pode se esperar das novas gerações.