Acessibilidade
9 de outubro de 2014 12:45

Artigo – Empreendedorismo Social

É indiscutível o valor do empreendedorismo para o desenvolvimento de qualquer sociedade. A atitude empreendedora é a mola mestra para saltos evolutivos na economia e poderia ser considerada como o “motor de partida” do crescimento econômico.

Conscientes da importância de tal valor, as instituições de ensino vêm buscando aprimorar o conhecimento e a aprendizagem acadêmica sobre o tema. Debates, teorias e experiências práticas estão ganhando cada vez mais espaço nos currículos de diversos cursos. Outra atividade que começa a despontar nesse campo refere-se a concursos e prêmios relacionados ao tema. Tais concursos visam premiar, fomentar e discutir casos e ideias de sucesso, formando assim um “ciclo virtuoso” no setor.

Tenho a sorte de fazer parte de uma rede que fomenta o ensino do empreendedorismo como uma de suas prioridades. Além das atividades curriculares e de todas as iniciativas existentes, nosso grupo também busca promover a prática empreendedora através de diversos concursos, tanto a nível local, quanto nacional e global.

Entre os variados prêmios de nossa rede internacional de instituições, existe um que sempre chamou minha atenção. Seu nome é Prêmio Laureate Brasil. O grande diferencial desse concurso é que ele busca premiar experiências de um tipo de empreendedorismo ainda mais emblemático: o “empreendedorismo social”.

Esse tipo de empreendedorismo carrega quase todas as mesmas virtudes do “empreendedorismo empresarial” (ex.: pró-atividade, resiliência, criatividade, etc..), porém com um grande diferencial a mais: o desejo de promover mudanças significativas nas comunidades onde ocorrem!

O prêmio busca incentivar jovens que sonham e atuam de maneira empreendedora para transformar o mundo onde vivemos em algo melhor para todos.

Fico orgulhoso em poder participar e reconhecer cerca de dez jovens por ano que conseguem demonstrar sucesso em empreitadas de amplo caráter social. Somente em 2013, premiamos jovens que promoveram inclusão social, incrementaram o acesso de comunidades carentes à cultura, valorizaram a participação de pessoas com algum grau de deficiência em atividades culturais e musicais, entre diversos outros exemplos de êxitos examinados durante o difícil processo de seleção dos ganhadores.

Participar do Prêmio Laureate Brasil é uma honra para mim. Sobretudo por saber que existem dezenas de jovens em nosso país dispostos a colocar sua capacidade empreendedora em prol da sociedade.

Dessa forma, será novamente um grande prazer conhecer os dez jovens contemplados em 2014 e saber um pouco mais sobre seus projetos ganhadores.
(para maiores detalhes sobre o Prêmio, veja www.premiolaureatebrasil.com.br)