Acessibilidade
23 de outubro de 2014 13:48

Artigo – Feiras e Congressos Científicos

O mês de outubro tem sido riquíssimo para a comunidade acadêmica potiguar. Em menos de 15 dias milhares de alunos, professores e pessoas de nosso estado tiveram a chance de envolver-se com enormes eventos a respeito do conhecimento. Primeiro foi a UnP, com seu abrangente e concorrido Congresso Científico e, agora, temos a UFRN realizando sua vigésima edição da prestigiada CIENTEC.

Com o objetivo de entender um pouco mais sobre o tema, pedi ao organizador de nosso Congresso, Prof. Francisco de Paula Costa (Escola de Comunicação e Artes), que nos revelasse o verdadeiro impacto desses eventos sobre a comunidade acadêmica em geral. Com a palavra, nosso estimado Prof. Chico.

“O Congresso Científico é um momento acadêmico muito importante para o professor, para o aluno e para o pesquisador. Por meio dele pode-se apresentar e compartilhar com a comunidade acadêmica e a sociedade em geral os resultados das pesquisas realizadas dentro da universidade, bem como entender as contribuições que essas pesquisas podem dar para a construção de um mundo melhor. Essa iniciativa das Universidades estimula uma postura interdisciplinar e investigativa, de modo a ensejar o debate, a extensão e a produção científica articulada sobre diversos objetos de estudos analisados sob a ótica das áreas de conhecimento que formam o tema central do evento. Uma postura que se firma na busca pela interdisciplinaridade dos saberes, de modo a criar a possibilidade de consolidação de um pensar que venha a se complementar na relação com os outros e revestido pela integralidade do conhecimento, respeitadas as especificidades das ciências e das territorialidades. Esses pressupostos põem em evidência o reconhecimento de uma Universidade sobre a importância do conhecimento interdisciplinar ser trabalhado no Ensino Superior, numa dimensão envolvente, contribuindo para a formação integral do futuro profissional e do cidadão competente.

Acrescento ainda, a relevância em fomentar discussões científicas entre docentes, discentes e profissionais atuantes nas mais diversas áreas, para que se tenha uma consciência crítica acerca da educação, das competências profissionais, do mercado de trabalho e do desenvolvimento sustentável, a partir do debate sugerido pelas áreas do conhecimento propostas na temática do evento.

Por fim, o Congresso é uma ‘vitrine’ pela qual os docentes e discentes debatem, difundem e estimulam o conhecimento científico produzido dentro da Universidade, contribuindo para a construção das identidades profissionais a partir da necessidade da conscientização política e cidadã, bem como da ética profissional”.