Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

18 de Fevereiro de 2016 17:30

Artigo – Ninguém disse que seria fácil…

 

“O único lugar em que o sucesso aparece antes do trabalho é no dicionário” – em um período onde milhares de estudantes retornam às classes, essa frase, retirada de uma entrevista com o Dr. Ozires Silva, soa mais verdadeira do que nunca.

Para quem não o conhece, o Dr. Ozires Silva é simplesmente um dos grandes responsáveis pela existência da indústria aeronáutica brasileira. Aos 84 anos, Dr. Ozires carrega em seu currículo a fundação da Embraer, um período como presidente da Petrobras, da Varig e foi Ministro da Infraestrutura. Atualmente é Presidente do Conselho de um grande grupo educacional nacional, reitor de uma Instituição de Ensino Superior em Santos e ocupa parte de seu tempo em uma empresa de biotecnologia para a saúde humana. Impressionante, com certeza!

Sempre admirei o Dr. Ozires e, ao ler sua entrevista, percebi de onde vem sua enorme capacidade de criação de valor para nossa sociedade: Dr. Ozires acredita no potencial transformador da educação e também no valor do esforço individual.

Esses pontos são fundamentais para a defesa do argumento que desejo apresentar hoje aqui. Cabe a cada um de nós buscar nossas próprias transformações e, sem sombra de dúvida, isso somente será possível com muito esforço e estudo!

Já fui e continuo a ser estudante e sei como é árdua a estrada do conhecimento. Entendo que, muitas vezes, o que vemos parece não fazer sentido ou mesmo não estar agregando nenhum valor ao nosso futuro. Quantas vezes também não somos “tentados” por desejos imediatistas e “soluções aparentemente mágicas” para apenas “passar de ano”? Mesmo quando, em alguns casos, gostaríamos de ir além, reclamamos das limitações dos recursos à nossa disposição (ex.: livros, professores, carga curricular, dupla jornada, doenças, etc.). Enfim, sempre teremos ao nosso lado milhares de desculpas, algumas delas até mesmo muito boas, para não seguir pelo caminho do “esforço & estudo”.

Porém, assim como o Dr. Ozires, também acredito no livre arbítrio e em nossa própria capacidade de escrever nosso destino. As limitações para nosso desenvolvimento são, na maioria das vezes, passíveis de serem ultrapassadas pela nossa própria obstinação e ambição de progredir.

Conforme falei antes, entendo que isso não é nada fácil. Certamente tampouco o foi para o Dr. Ozires sair de Bauru nos anos 50 e formar-se no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Podemos argumentar que alguns possuem mais vantagens para seguir adiante que outros. E isso provavelmente é verdade. Porém, isso não diminui nossa capacidade de administrar nosso próprio destino e perseverar. Esforcem-se, ambicionem e perseverem nos estudos! Quem sabe não temos em nossas salas de aula mais alguns milhares de futuros “Drs. Ozires” prontos para despontar.