Acessibilidade
28 de agosto de 2014 12:12

Artigo – A prática no ensino

Existe certo consenso no meio acadêmico quanto à relevância da experiência prática na aprendizagem dos alunos.

Exercitar, em um ambiente real, todo o conhecimento adquirido em salas de aula é, seguramente, uma das maneiras mais eficientes de “apreender” os ensinamentos ministrados durante o ano letivo.

Além disso, a experiência prática também traz habilidades adicionais que dificilmente poderiam ser “ensinadas” somente através de livros e palestras e que, certamente, serão muito importantes na futura vida profissional dos nossos alunos. Por exemplo, trabalhar em equipe e administrar eficientemente o tempo e a pressão são algumas das várias “habilidades gerenciais” exigidas de cada aluno em tais situações.

Dessa forma, elogiar as vantagens do uso de exercícios práticos no ensino tem sido uma verdadeira “rotina” em nosso meio. Porém, ainda melhor que apenas elogiar é perceber que, nos dias atuais, já existem diversas situações acadêmicas em que a experimentação prática é o foco do aprendizado.

Por exemplo, em 2013 resolvemos criar um Centro de Pesquisa Aplicada (chamado de e-Labora) dentro de nossa tradicional Escola de Engenharias e Ciências Exatas.
Nosso intuito foi bastante audacioso: além de permitir a aplicação prática dos conhecimentos para nossos alunos, o e-Labora deve também buscar soluções tangíveis para alguns dos diversos problemas reais de produtividade da sociedade potiguar.

Sabemos que o tema da produtividade é crítico para o crescimento de nosso país e que, sem uma melhoria de desempenho nessa área, jamais conseguiremos sair, de fato, do patamar de desenvolvimento no qual nos encontramos hoje.

Em seu processo seletivo, o e-Labora escolhe os projetos mais impactantes nos quais nossos professores e alunos possam aplicar seus conhecimentos e, sobretudo, implementar soluções reais para tais problemas.

Nessa estratégia conseguimos beneficiar tanto a sociedade, quanto os próprios professores e alunos.

Cada projeto é, em si, uma verdadeira lição de como a prática pode melhorar o processo de aprendizagem nas escolas e universidades. Nas próximas semanas irei comentar sobre cada um deles, porém com uma ótima diferença: vou fazê-lo através da ótica dos nossos alunos! Serão eles que nos dirão o que significa fazer parte de um projeto de pesquisa aplicada e o que isso representa para seu crescimento estudantil e pessoal. Serão eles que poderão dizer se realmente participar de uma experiência “empírica” verdadeiramente acelera o aprendizado. Assim, na próxima semana iniciaremos a nossa nova e instigante série: “e-Labora: da teoria à prática… na visão dos próprios alunos”.