Acessibilidade
27 de novembro de 2014 13:45

Artigo – Terceira Idade

A palavra universidade vem do latim universitas, formada dos elementos unus (um – ideia de unidade) e verto (voltar, tornar). Ou seja, tornando-se um; conceito similar à universalidade ou todo. Enfim, uma Universidade tem como missão promover o pluralismo e a totalidade.

Nossa sociedade atual é, cada vez mais, composta de diversas camadas multiculturais e sociais. Vivemos em um mundo dinâmico e diversificado. E é nesse novo e interessante mundo que vemos a “retomada” da importância da experiência e da participação do que se convencionou chamar de terceira idade.

Nossa civilização atual, beneficiada com as melhorias das condições de vida e saúde, assiste a um forte crescimento na participação desse contingente no total da população. Vivemos uma época de glória, em que o valor acumulado em anos de experiência pode ser compartilhado por muito mais tempo que nas gerações anteriores.

Por outro lado, esse compartilhamento não deve tornar-se uma relação de “mão única”. Quando surgiu a ideia, um tanto quanto errônea, de que essa geração teria apenas que ensinar aos mais jovens?

Como representante da maior Universidade privada do Norte e Nordeste, me orgulho em dizer que, aqui, essa relação torna-se cada vez mais bilateral. Conforme mencionado no início do texto, a missão de uma Universidade é representar o “todo”. E jovens e veteranos fazem parte disso juntos.

Pessoas na Terceira Idade podem e têm o direito de seguir aprendendo e se aperfeiçoando. Somos seres em contínuo processo de aprendizagem, e isso deve manter-se parte integrante de nossas atitudes em todas as fases de nossa vida. Seja na graduação, na pós-graduação ou nos cursos técnicos, vemos o crescimento do número de pessoas com idades mais avançadas, mescladas ao contingente de jovens estudantes desses cursos.

Além dos cursos tradicionais, existe na UnP uma alternativa interessante de integração dessa geração à Instituição de Ensino:

a Universidade Aberta para a Terceira Idade (UnATI) é uma proposta de educação permanente para pessoas a partir dos 40 anos, através da realização de cursos, oficinas e eventos, possibilitando ao participante a oportunidade de permanecer em constante aprendizado. A programação inclui cursos de idioma, hidroginástica, informática, dança, teatro, pintura em tela, entre outras atividades.

Semana passada tive o privilégio de ser convidado para a festa de 20° aniversário da UnATI, um projeto da Universidade Potiguar, coordenado brilhantemente pela Profa. Deneide Gonçalo e sua equipe.

Já são mais de 900 alunos envolvidos nessas atividades. Todos eles muito felizes por suas conquistas, sejam as passadas, as presentes e certamente também as futuras. A UnATI, de fato, é motivo de muito orgulho para todos nós!