Acessibilidade
29 de julho de 2015 19:43

Campus Mossoró inaugura Sala de Apoio à Amamentação para colaboradoras e alunas

Comprometida com os valores sociais e profissionais, a Universidade Potiguar – Campus Mossoró, inaugura na próxima quarta-feira, dia 5 de agosto, a Sala de Apoio à Amamentação e Banco de Leite, na Clínica Integrada da Saúde. Trata-se de um ambiente novo, que tem como objetivo possibilitar às docentes, colaboradoras e alunas da Instituição a dar continuidade à amamentação mesmo após o término da licença maternidade ou após o início das aulas. A inauguração acontece na Semana Mundial de Aleitamento Materno 2015.

O Professor Wanderley Fernandes, Coordenador do Curso de Enfermagem da UnP, afirma que “a estrutura foi pensada de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, que estimula a criação desse tipo de espaço em empresas com mais de 30 mulheres em idade fértil. A ideia é oferecer um local adequado para a amamentação no próprio ambiente de trabalho e estudo, onde os familiares podem trazer os bebês para serem amamentados por suas mães. A UnP é a primeira Instituição de Ensino Privado no estado a oferecer essa estrutura credenciada com o Ministério da Saúde.”

Para a criação da Sala, a Universidade contou com a parceria da Secretaria de Estado da Saúde Pública, Prefeitura Municipal de Mossoró, Maternidade Almeida Castro e com o Ministério da Saúde, o que ainda vai possibilitar que o espaço possa ser utilizado para doação ao Banco de Leite de Mossoró. O ambiente vai contar com pessoal capacitado, podendo auxiliar na ordenha manual quando houver necessidade, no caso, quando a nutriz produz leite em excesso e deseja ser doadora ou quando tem dificuldade na amamentação e precisa de ajuda profissional.

Credenciada com o Ministério da Saúde, a Sala de Apoio à Amamentação também funcionará como um banco de leite humano. Todo o leite estocado durante a semana será transferido para o Banco de Leite de Mossoró, e terá duas utilidades: pode ser automaticamente consumido por recém-nascidos cujas mães não possuem leite materno, ou passar por um processo de pasteurização, podendo ser estocado por até seis meses no Banco de Leite de Mossoró a fim de abastecer maternidades e outras nutrizes que busquem esse tipo de apoio.