Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

1 de setembro de 2017 13:56

Campus Mossoró prepara mais uma turma do projeto “Nascer Feliz”

Projeto da Escola de Saúde trabalhará a gravidez de maneira mais inclusiva com futuros pais

A Escola da Saúde, Campus Mossoró, vai promover no segundo semestre de 2017 mais uma edição do projeto “Nascer Feliz”, curso para gestantes realizado na Clínica Integrada de Saúde (CIS). No dia 29 de agosto, a equipe de professores responsável se reuniu para fazer o planejamento das novas turmas, que trarão um diferencial dessa vez, estimulando uma maior participação dos cônjuges e parceiros dessas mães inscritas para o curso.

Segundo o Coordenador do Curso de Enfermagem, Prof. Wanderley Fernandes, “a ampliação do ‘engravidar’ precisa acontecer por toda família, em se sentir responsável pela mãe, bebê, pré-natal, nascimento, pós-parto, primeiro ano de vida da criança”. O curso possibilitará essa intensificação, em todas as etapas, por meio da área do Serviço Social, no contato e na articulação com esses parceiros, aumentando assim cada vez mais a participação desses pais.

Neste semestre, o projeto, que estará em sua segunda turma, se estenderá também às Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) que não têm cursos para gestantes. Dessa maneira, as atividades serão estendidas também aos serviços de saúde indo em busca das mulheres nas unidades que incluem parte do campo de práticas e estágio dos próprios alunos.

A divulgação do projeto está sendo realizada semanalmente nesses locais por meio da Enfermagem e Serviço Social da Clínica. Essa divulgação acontece através de visitas, nos dias de consulta pré-natal, com abordagens às mulheres e apresentação do Nascer Feliz, fazendo no próprio local a inscrição para o curso.

“Outra novidade é impulsionar as discussões acerca das práticas integrativas de cuidados não apenas das práticas como a medição de perímetro abdominal, de pesagem das mulheres, mas estimular outros recursos como a Shantala e exercícios corporais que ajudam no trabalho de parto”, afirma o Prof. Wanderley.

O projeto, que iniciou em abril de 2017 com a sua primeira turma, trabalha com, no máximo, 20 gestantes por grupos. Os voluntários têm uma carga horária de 12h semanais, divididas entre os encontros com as gestantes e momentos de preparação para outros encontros. Os participantes passaram por um processo de seleção com edital, para que alunos e professores pudessem participar do projeto.