Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

4 de Março de 2016 20:33

Centro Integrado de Saúde debate microcefalia em Fórum realizado na UnP

Dentro das ações desenvolvidas em decorrência da Mobilização da Educação para o Combate ao Aedes Aegypti e Contra o Zika, a Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, realizou na sexta-feira, dia 4 de março, o II Fórum Interprofissional do Centro Integrado da Saúde, com o tema “O papel do Centro Integrado de Saúde (CIS) no cenário da Microcefalia – Atuação Interprofissional”. O evento foi voltado para os estudantes da Escola da Saúde da Instituição, uma oportunidade para alunos e profissionais da saúde debateram sobre os casos de microcefalia no RN.

A data do Fórum foi marcada em apoio a determinação do Ministério da Educação, que escolheu o dia 4 de março como mais um “Dia D de combate ao Aedes Aegypti”. Durante o evento, estudantes tiveram acesso a dados atuais e informações oficiais sobre os casos de microcefalia no RN, e ainda puderam compreender como está sendo desenvolvido o trabalho de diagnóstico e apoio às crianças portadoras da condição e suas famílias.

Representando a SESAP, o Doutor João Bosco trouxe dados atuais do monitoramento dos casos de microcefalia no RN. Atualmente, 383 notificações já foram realizadas, o que corresponde a casos suspeitos de acordo com o perímetro cefálico, o que seguem a definição do protocolo do Ministério da Saúde. Desse número, 77 foram confirmados através de exames de imagem, que detectaram a presença de alterações típicas da condição neurológica ocasionada pelo vírus da Zika, e em outros 25 casos foi descartada a relação com o vírus. No estado já são 10 óbitos de crianças ocasionados pela doença transmitida pelo Aedes Aegypti.

De acordo com a Professora Doutora Janice Souza Marques, Fisioterapeuta com experiência na área de Fisioterapia Materno-Infantil, “os estudantes de hoje serão os futuros profissionais responsáveis por realizar o atendimento e acompanhamento das crianças que estão nascendo com a microcefalia, por isso é importante que estudem, pesquisem e se atualizem constantemente sobre essa condição neurológica”.

A profissional contou como ocorre atualmente o tratamento que as crianças estão recebendo no RN, e revelou a responsabilidade do profissional de saúde em ser sensível quanto às famílias dessas crianças. “É importante os pais compreenderem o funcionamento do sistema nervoso, para poder perceber até onde seus filhos podem se desenvolver dentro da condição. Eles precisam de apoio tanto quanto a criança.” Sobre o diagnóstico, o Neurologista Doutor Ângelo Raimundo Silva, explicou os detalhes clínicos que estão sendo descobertos através da análise mais atenta dessas crianças, principalmente por meio de exames de imagem, como a tomografia e a ressonância magnética.

À frente do evento estiveram presentes a Diretora da Escola da Saúde da Universidade Potiguar, Professora Amália Rêgo, o Coordenador do Curso de Medicina, Professor Fernando Suassuna, a Coordenadora de Educação Clínica, Professora Maísa Teixeira Moraes, e a Professora Melyssa Medeiros, do Curso de Fisioterapia. Realizando as apresentações do dia, o evento contou com as presenças da Professora Carmem Suely de Miranda Cavacanti, Coordenadora do Curso de Serviço Social da UnP; Dra. Anna Cristina da Cruz Bezerra, Graduada em Enfermagem, mestranda em Saúde da Família e Tutora das práticas na área de Saúde Coletiva da Universidade Potiguar; Professor Doutor Jonas Sâmi Albuquerque de Oliveira, Graduado e licenciado em Enfermagem, Mestre e Doutor em Enfermagem, Especialista em Enfermagem do Trabalho e Especialista em Saúde Mental no contexto multidisciplinar; Professor Doutor Maurício Galvão, Graduado em Medicina, com residência médica e Doutorado em Nefrologia; Professor Doutor João Bosco Filho, Subcoordenador de Ações da Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte; Professor Doutor Ângelo Raimundo Silva, Mestre em neuropsiquiatria e especialista em neurocirurgia; e Professora Doutora Janice Souza Marques, Fisioterapeuta, Mestre em Ciência da Motricidade e especialista em avaliação fisioterápica do aparelho locomotor.