Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

9 de Maio de 2018 14:40

CineFest RN premia alunos e ex-alunos de Produção Audiovisual

Três produções foram premiadas durante o festival realizado em Natal e Pipa entre os dias 24 e 29 de abril

Alunos do Curso de Audiovisual tiveram produções exibidas e premiadas no Cine Fest RN, festival de mostras competitivas de longas e curtas-metragens potiguares e nacionais. As exibições ocorreram em Natal e na Praia de Pipa entre os dias 24 e 29 de abril.

Entre os trabalhos expostos estava a produção dos ex-alunos Vlamir Cruz e Júlio Castro, “Em Torno do Sol”, premiado por Melhor Direção de Curta; o documentário “Luzia”, premiado com Menção Honrosa para Melhor Curta; e o documentário “(In) Sustentável”, também dos ex-alunos Vlamir e Júlio.

(In) Sustentável é um filme híbrido (documentário e ficção), produzido ainda este ano, sobre uma equipe de TV que investiga o desabamento do calçadão da praia de Ponta Negra. O filme tem 12 minutos e ganhou o prêmio de Melhor Ator de Curta para a atuação de Kaiony Venâncio.

LUZIA
O documentário conta a história de Luzia, uma senhora de 96 anos que vive no interior da Paraíba sem acesso a recursos como, por exemplo, a luz elétrica. Ao contrário do que se imagina, Luzia vive feliz com o que tem: é apegada aos velhos costumes culturais do interior e não se rende às novas tecnologias.

“Luzia” nasceu de um Projeto Interdisciplinar da 2ª série do Curso de Audiovisual que trabalha com documentário. A Profa. Michelle Ferret foi a responsável pela orientação do trabalho.

A produção contou com apoio do prefeito de Nova Floresta (PB), Jarson do Pastor, que disponibilizou uma van para a locomoção dos alunos. Foram sete dias de deslocamento, a estadia na casa da bisavó de um dos alunos e quase 5km de caminhada até a casa da personagem-título Luzia para que o trabalho se concretizasse.

Diego Pereira, diretor do documentário, conta que já havia planos para a inscrição de Luzia em festivais. Além disso, alega que os alunos por trás da produção ficaram surpresos com o sucesso do trabalho e se sentiram incentivados para a inscrição em mais festivais e pela realização de novos filmes.

Diego ainda ressaltou que “o festival [Cine Fest] foi bastante importante para exibir os trabalhos potiguares independentes e de deixar não só “Luzia”, mas também outros filmes acessíveis ao público da região”.