Acessibilidade
27 de junho de 2012 17:53

Conferência Internacional de Simulação Clínica

No último dia 18 de junho, um evento especial marcou as atividades da Escola de Saúde da Universidade Potiguar: a Conferência Internacional de Simulação Clínica. Orientada pelo tema “Aprendendo no século XXI”, a programação teve a participação de dois convidados ilustres – O Dr. Juan Sastrias, Diretor da Academic Operations. Health Sciences. Latin America Laureate Education e a Profa. Ana Paula Quilici, coordenadora do Centro de Simulação e dos Laboratórios da Escola de Ciências da Saúde Universidade Anhembi Morumbi/ Laureate.

Os debates conduzidos durante o evento mostraram como a Escola de Saúde da UnP está na vanguarda das atividades de Simulação Clínica no RN. Para a Profa. Ana Paula, Quilici, a conferência foi “importantíssima, já que a simulação é um assunto que deve ser bem discutido, refletido e repensado”. A Profa. afirmou que “poder juntar pessoas que estão desenvolvendo pesquisas acadêmicas e procurar entender o cenário atual para poder alinhar um raciocínio, é algo que deveria ser repetido muitas e muitas vezes”.

A Profa. Patrícia Godoy, coordenadora do Núcleo de Pesquisa da Escola da Saúde da UnP, foi uma das docentes que participou do evento. Ela elogiou a participação efetiva dos seus colegas e discentes na programação, destacando a importância de debater um tema que traz novas projeções ao trabalho desenvolvido na área dentro da Universidade; o Prof. João Bosco reforçou essa mesma impressão, pontuando a importância da conferência em direcionar novas possibilidades de produção pelos docentes envolvidos no Núcleo de Formação e Saúde.

O convidado internacional, Prof. Juan Sastrias, defendeu a importância do debate proposto pela conferência: “A simulação é um tema novo e há pouca investigação a respeito dos seus resultados enquanto metodologia de aprendizagem. Estamos falando de uma grande estratégia para modificar a conduta dos futuros profissionais, então, discutir sobre o assunto neste momento no meio acadêmico, tem grande relevância. 

O Prof. Juan também fez uma análise das pesquisas realizadas na área em um panorama continental: “Particularmente aqui, na América Latina, onde os centros de simulação tem se incrementado e crescido muito nos últimos dois anos, é preciso gerar debates enquanto se produz o conhecimento. Pensar no caminho que temos trilhado comparando com o que acontece com o resto do mundo é importante para reconhecer que estamos optando pelas metodologias mais certas e necessárias” – conclui o conferencista.

A Profa. Gisele Gasparino, Diretora da Escola da Saúde, considera o evento um marco para as atividades de simulação desenvolvidas nesta área, dentro da UnP: “A Escola da Saúde tem um perfil internacional desde a sua criação e esse é mais um evento que vem reforçar essa internacionalidade, trazendo convidados que são referência no cenário internacional na área de simulação para a formação em saúde, que é o que temos feito em vanguarda ao longo do tempo”.

A Diretora explica ainda que os dois dias da Conferência foram dedicados a novas capacitações em simulação avançada, debates sobre pesquisa na formação em saúde dentro dos padrões mais rigorosos e elevados que se tem hoje, buscando caminhos sobre como divulgar isso à comunidade científica.

Esses assuntos foram amplamente discutidos junto aos Núcleos de Formação e Saúde e o de Pesquisa. Esses núcleos foram desafiados a encontrar estratégias sobre como medir os resultados do aprendizado profissional daquele aluno que está aprendendo com novas metodologias. Outro destaque dentro da programação foi um encontro com aproximadamente 700 convidados, entre várias autoridades em saúde do RN e a comunidade acadêmica, realizado no Espaço de Eventos da Unidade Roberto Freire. 

Veja FOTOS