Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

17 de junho de 2015 16:57

Curso de Enfermagem do Campus Mossoró realiza a 7ª Edição do OSCE

Entre os dias 5 e 12 de junho, o Curso de Enfermagem – Campus Mossoró, realizou a 7ª edição do OSCE – Objective Structured Examination Clinical, uma prova prática que utiliza a metodologia de simulação para avaliar alunos da 3ª à 10ª série. Professores desenvolveram cenários realísticos, onde os alunos tiveram que demonstrar competências e habilidades clínicas correspondentes a atuação profissional em situações específicas.

Alunos da 4ª à 10ª série passaram por 20 cenários de aprendizagem, sendo doze de saberes da série atual e os outros oito que remetam a saberes de séries anteriores. Em cada cenário o aluno teve 7 minutos para o desenvolvimento. Já os alunos da 3ª série, por ainda estarem no início do curso, realizam o mini-OSCE, com uma quantidade de cenários reduzida. Ao final do OSCE, 520 alunos foram avaliados no Centro Integrado de Simulação, totalizando mais de 915 minutos de avaliação, que envolveram 20 docentes e 5 profissionais de apoio.

O OSCE (Objective Structured Examination Clinical), é uma metodologia de avaliação semestral prática com simulação. Ele está estruturado em objetivos de aprendizagem, cuja avaliação se dá a partir do desenvolvimento de cenários realísticos onde o discente deve demonstrar competências e habilidades clínicas no desenvolvimento na sua atuação profissional em situações específicas.

Os alunos da 9ª e 10ª série, ao contrário das demais turmas, realizam o OSCE no início do semestre, antes do ingresso nos campos de estágio. Essa avaliação é parte das atividades do Estágio Supervisionado Obrigatório – ESO e possibilita aos professores ter um diagnóstico inicial do aluno, possibilitando trabalhar as possíveis deficiências encontradas.

De acordo com Wanderley Fernandes, Coordenador do Curso de Enfermagem da UnP, Campus Mossoró, “a estratégia do OSCE mudou radicalmente a forma dos alunos estudarem e de se prepararem para os momentos da simulação e das práticas nos serviços. Eles sabem que durante o OSCE não há como esconder aquilo que não sabe. Por isso existe um sentimento coletivo de que o aluno precisa aprimorar o que está estudando e a forma como está demonstrando o que sabe.