Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

1 de Maio de 2016 19:22

Deixe o papo de crise de lado e escolha a sua profissão

Está nos jornais e nas conversas do dia a dia: a tal da “crise” se instalou no Brasil e o mercado de trabalho sofre as consequências. Quem está concluindo o Ensino Médio se vê em um período instável para optar por uma ou outra profissão e nesse momento a grande dica é: estude e invista em você, pois quando a crise passar – ela sempre passa – você estará com meio caminho andando, enquanto os pessimistas ainda terão que dar os primeiros passos.

Na hora de escolher a profissão, muitos aspectos entram em cena. Os sonhos se afloram, as expectativas crescem e as habilidades que temos se somam à decisão. Algo que também não fica de fora nesse momento é a possibilidade de ser bem-remunerado fazendo aquilo que gosta, claro. Nesse aspecto algumas profissões saem na frente quando o assunto são os altos salários.

De acordo com especialistas entrevistados pelo G1, “o orçamento enxuto das empresas exige trabalhadores que realmente resolvam problemas, reduzam custos e tragam bons resultados”. Isso significa valorização de profissionais do Marketing, Ciências Contábeis, Gestão Financeira, Administração, Engenharia de Produção e da área de Tecnologia da Informação. Isso ocorre com essas e outras profissões generalistas, com formação multidisciplinar que capacita uma só pessoa a atuar em diferentes funções.

Outra área que se destaca por oferecer os melhores salários é a da Saúde e Qualidade de Vida. Profissão respeitada e admirada pela sociedade, a Medicina também aparece como uma das opções de carreira que oferecem mais segurança financeira. Contudo, sua função não é fácil, e é necessária sensibilidade e muito estudo para cuidar de pessoas em hospitais e clínicas. Aos recém-formados, o salário ofertado pode ultrapassar os R$ 8 mil.

Indiferente da profissão que você escolher, lembre-se que ter dedicação e traçar os propósitos no que vai realizar faz toda a diferença. O sucesso profissional e financeiro não se limita à escolha de uma carreira. Dedicação e foco é que fazem a verdadeira diferença.