Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

7 de novembro de 2018 21:45

Desafios das Engenharias lotam Praça de Alimentação da Roberto Freire

Três competições agitaram a noite do XX Congresso Científico. Equipe vencedora da Ponte de Macarrão bateu recorde da UnP

Alunos e professores da Escola de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia participaram na noite de 7 de novembro, de mais uma edição dos tradicionais desafios, competições que têm como objetivo colocar em prática o que é estudado dentro das salas de aula, estimulando a criatividade e aceitação de novos desafios explorando trabalho em equipe e competitividade. Essa atração fez parte do XX Congresso Cientifico e Mostra de Extensão do Campus Natal.

Na ocasião, ocorreram três provas. A primeira foi o Aparato de Proteção ao Ovo (APO) que consiste em construir um pórtico em concreto armado de que seja capaz de resistir a cargas crescentes de impacto. Sob a estrutura é colocado um ovo cozido, que dá o nome à competição. A segunda foi a Concrebol que tem como objetivo construir uma bola de concreto com materiais que sejam capazes de desenvolver uma trajetória de 4 metros.

Por fim, ocorreu a tradicional prova da Ponte de Macarrão que tem como objetivo a construção de uma ponte treliçada, utilizando macarrão e cola. As equipes formadas pelos alunos disputam qual estrutura consegue suportar a maior carga e a equipe vencedora superou o recorde com a ponte que suportou 94 kg.

No dia 8 de novembro, os alunos poderão participar da competição de Engenharia Elétrica e Computação: a RFC – Robot Fighting Championship. A ideia é que os alunos construam robôs que eles controlam pelo celular e batalham em uma arena até que um deles fique inutilizável.

O Coordenador do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada (e-Labora), Prof. Camilo Gustavo Alves, explica que a expectativa dos alunos é enorme. “O congresso está mostrando muita tecnologia e inovação, nós estamos com muitas atrações e os participantes estão interagindo com as exposições cientificas e acabam tendo contato com todas as escolas ”, declara.

Fotos: Pablo Felipe, Aluno de Produção Audiovisual UnP