Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

16 de junho de 2015 15:26

e-Labora UnP e CERNE lançam curso de Gestão de Energia Eólica

Com a presença de representantes de vários setores da sociedade potiguar, especialmente do segmento eólico, foi lançado na segunda-feira, dia 15, o curso de Capacitação em Gestão de Energia Eólica, uma parceria entre o Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada da UnP (e-Labora) e o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE). O evento foi aberto pelo diretor da Escola de Engenharias e Ciências Exatas, Gedson Nunes, também presidente do e-Labora, que destacou o ineditismo da iniciativa e o que ela representa como indicador da necessidade de se investir em um setor que cresce continuamente e alavanca a economia potiguar.

O Diretor da Escola de Engenharias e Ciências Exatas presidiu a mesa, que contou com a presença do palestrante da noite, o advogado e diretor presidente do CERNE, Jean-Paul Prates; do empresário Tadeu Mateus, da usina eólica de Mangue Sangue; do consultor e contador Rui Cadete; e de Tony Robinson, egresso do curso de Direito UnP e diretor da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado (Fapern).

Para um auditório lotado por representantes de empresas do setor, convidados de várias áreas, alunos e professores, ele ministrou a palestra inaugural do curso destinado a capacitar  mão de obra com foco nas necessidades do mercado regional e nacional. Jean-Paul delineou o cenário atual relacionado à produção de energia no Brasil e no mundo, e destacou a importância cada vez maior da utilização de fontes energéticas alternativas, especialmente em um cenário em que as fontes tradicionais tendem à escassez crescente.

Ao explicar o funcionamento dos leilões de energia, Prates destacou o rápido crescimento da participação das fontes renováveis na matriz energética brasileira e a queda nos preços, desde os primeiros leilões aos dias de hoje. “Outra coisa que ajudou o desenvolvimento das eólicas no Brasil foi a vinda de fabricantes para o país. Hoje nós temos condições de dizer que existem parques eólicos estruturados com peças nacionais”, relatou.  Falou também da importância de ampliar a capacidade de gestão local no setor energético. “É inútil trazer gurus de fora, temos que capacitar no próprio estado”.

O diretor-presidente do CERNE deu ênfase ao protagonismo atual do parque eólico potiguar no cenário nacional, lembrando o salto substancial em relação a 2003, ocasião em que o Estado era extremamente dependente de energia externa, deixando para trás a condição de “mendigo” energético. “O Rio Grande do Norte já aparece no gráfico mundial de produção de energia eólica”, comemorou.

Jean-Paul também destacou a programação prevista para o curso e ressaltou que o conteúdo é voltado tanto para técnicos quanto para gestores e demais envolvidos. “Nossa intenção é fazer com que um gestor seja capaz de compreender as questões técnicas para que possa tomar decisões com segurança. Ao mesmo tempo, ajudar técnicos a compreender melhor o mundo dos administradores”.

*** Por Stella Galvão, gestora de comunicação do e-Labora.