Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

1 de setembro de 2014 17:09

Educação Física e suas possibilidades

Um novo estilo de vida saudável vem sendo adotado por muitos e isso não é novidade. Por meio da internet, seu amigo, irmão ou até mesmo você já procurou conhecer sobre exercícios físicos e seus resultados. Em meio a essa dinâmica surge o comportamento da autoavaliação física, e os Educadores Físicos são esquecidos por serem considerados um ‘custo’. Isso é um engano e um grande erro que pode custar a sua saúde. Saiba que equipes da saúde pública já dispõem desses profissionais em seu quadro de funcionários.

Desde 2011, o Ministério da Saúde também passou a valorizar a atividade física como ação para melhorar a qualidade de vida da população, e criou as Academias da Saúde, que, segundo o Portal da Saúde do Governo Federal, “são espaços físicos dotados de equipamentos, estrutura e profissionais qualificados, com o objetivo de contribuir para a promoção da saúde e produção do cuidado e de modos de vida saudáveis da população”.

Com a regulamentação e reconhecimento da profissão, em 1998, o Educador Físico ganhou novos espaços para atuação. Escolas, academias, turismo ecológico, treinamento individual, recreação em hotéis, spas, navios e condomínios, entre outras atividades. Vários setores perceberam que ter um profissional de Educação Física para coordenar atividades é um diferencial positivo e essa ideia se espalha até hoje, em meio à nova onda de estilo de vida saudável.

Ou seja, o profissional formado em Educação Física, além de empresas e escolas, também pode atuar no serviço público, e colaborar com ações de promoção à saúde. Essa realidade tem relação com as grades curriculares dos cursos de Graduação, que devem formar profissionais aptos a atuarem tanto na saúde pública, como nas outras opções profissionais.

Se interessou? Veja outras informações sobre o Curso.