Acessibilidade
14 de agosto de 2013 15:39

Egresso de Relações Internacionais é aprovado em mestrado da Universidade de Coimbra

O egresso do curso de Relações Internacionais da UnP e atual funcionário do International Office da Instituição, Guilherme Lorenzetti Mello, foi aprovado em 4º lugar no mestrado de uma das melhores e mais antigas universidades do mundo, a Universidade de Coimbra, em Portugal. Em breve entrevista, Guilherme fala da alegria da aprovação e agradece a Universidade Potiguar por contribuir na sua formação.

ENTREVISTA

Em que ano você se formou no Curso de Relações Internacionais da UnP?

Me formei em 2012.2, mas sou egresso da 1º turma de Relações Internacionais da UnP, ainda na Coordenação do Profº Murilo Barros, posteriormente na Coordenação do Profº André Lemos.

– Qual a área e a ênfase do mestrado?

Farei mestrado em Relações Internacionais com ênfase em Economia Política Internacional na Universidade de Coimbra, Portugal.

– Foi a primeira vez que você concorreu a um mestrado?  Qual o sentimento em ter sido aprovado em 4º lugar e iniciar esta nova etapa da sua vida? 

Não é a primeira vez. Passei em 2º lugar na Universiteit Leiden, Holanda, no mestrado em Relações Internacionais, mas decidi não cursar por conta do meu compromisso com a UnP. Já com Coimbra, tudo foi se acertando e pude me afastar. O sentimento de ser aprovado em 4º lugar de 20 vagas foi fantástico, pois senti que meus estudos valeram a pena e pude perceber que minha formação foi excelente. Iniciar esta nova etapa significa construir o conhecimento de forma internacional e globalizada, uma vertente que é imprescindível para a minha área. A Universidade de Coimbra é uma das melhores da Europa e do mundo e uma das mais antigas, o que me deixa muito animado e confiante de que irei adquirir uma bagagem teórica e profissional ímpar, que irá proporcionar um diferencial desejável para o mercado de trabalho futuramente.

– Para finalizar, de que forma a Universidade Potiguar contribuiu com este resultado?

A Universidade Potiguar é minha casa. Meu pai foi professor por 10 anos e minha mãe por 4 anos da Instituição. Ainda criança eu andava pelos corredores da UnP e sonhava em estudar aqui. Ingressei no curso de Relações Internacionais em 2009 e no meu curso pude captar, através da teoria e prática, as relações multiculturais e a mecânica política global. Devo muito essa conquista a três pessoas em específico: Ao Profº André Lemos Araújo, que em todos os momentos, como diretor de curso e como meu chefe e superior, acreditou no meu potencial e apostou em mim; a Profª Sâmela Gomes, reitora, que também apostou nas minhas qualidades, e a Profª Tatiana Gehlen Marodin, que como minha professora, me deu a força e o norte para que eu pudesse seguir minha carreira.