Acessibilidade
24 de junho de 2013 17:48

Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional recebe docente chileno entre seus alunos

Em toda a América Latina o Brasil é apontado como a principal referencia a respeito das pesquisas e do ensino da Fisioterapia Dermatofuncional, uma área que ganhou muito destaque nos últimos anos. Agora o conhecimento produzido no país começa a ser exportado, através de profissionais que estão buscando por uma melhor formação em Instituições de Educação Superior brasileiras, como a Universidade Potiguar.

O Professor chileno Esteban Ignácio Fortuny Pacheco optou por este caminho para cursar sua Pós-Graduação na UnP e hoje já contribui para o desenvolvimento deste campo em seu país de origem. Como docente da Universidad Finis de Terrae, Fortuny foi convidado a coordenar um curso de diplomado, equivalente um curso de extensão, em 2011 e passou a buscar melhorar sua formação acadêmica para melhor atender aos seus alunos.  

Seu primeiro contato com o Brasil aconteceu através da Professora Dra. Patrícia Froes, coordenadora da Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional, que o convidou a conhecer o trabalho brasileiro na Universidade norte-rio-grandense. A grande quantidade de aulas práticas, o foco na cientificidade, o programa do curso e a capacitação do corpo docente foram pontos importantes nesta decisão, levando o Professor a se tornar aluno da UnP. Agora ele divide seu tempo entre as duas nações, com viagens a cada 15 dias para ter aulas.

“A experiência tem sido muito interessante. No Chile não  existem programas similares e ter a possibilidade de participar de um programa como este, já organizado, me permite não só aprender, mas também a possibilidade de poder construir um programa assim também no Chile. Estamos melhorando os conteúdos de nosso programa de extensão e queremos construir uma Pós-Graduação, mas primeiro temos que consolidar o que podemos ensinar em graduação”, explicou Fortuny sobre os avanços que estão em andamento em seu país.

Os alunos da especialização na Universidade Potiguar também estão tendo oportunidade de intercambio de conhecimento com o colega, pois são experiências diferentes e culturas distintas,  levando ao crescimento de ambos.

 

Para a Professor Suely Xavier, Coordenadora Acadêmico-Administrativo da Pós-Graduação Lato Sensu Escola da Saúde esta troca de conhecimento entre países é fundamental para o desenvolvimento da pesquisa na América Latina e mostra o papel que a UnP tem promovido nesta área. “A presença do Professor chileno mostra o excelente trabalho do grupo de profissionais envolvidos no nosso curso e possibilita exportar nosso ensino de excelência a outros países, reforçando ainda mais a internacionalidade da Universidade Potiguar”.