Acessibilidade
26 de setembro de 2017 17:42

Grupo de Pesquisa GPCrim inicia atividades em 2017.2

Novos componentes integram o grupo, orientados pelo professor líder Fillipe Azevedo  

O Grupo de Pesquisa em Ciências Criminais (GPCrim), vinculado a Escola do Direito, iniciou suas atividades no segundo semestre de 2017 com novos componentes. Eles são convidados a fazerem parte das atividades de pesquisa, sendo orientados pelo professor líder do grupo, mestre Fillipe Azevedo, além de outros educadores participantes.

No primeiro Encontro do GPCrim, foi discutida a obra “Intervenção pública e a proibição do insider trading: eficiência e ultima ratio na responsive regulation”, de Fillipe Azevedo Rodrigues, tendo Wia Sena como expositora.

A proposta é iniciar com a produção bibliográfica dos professores-pesquisadores. Na ocasião, o tema abordado se tornou atual com o vazamento do acordo de colaboração premiada dos irmãos da JBS, os quais, na véspera, realizaram relevantes operações financeiras e obtiveram ganhos consideráveis devido ao impacto político. “Estamos muito animados em mais um semestre com os novos alunos-pesquisadores, após o encerramento do processo seletivo 2017.1”, afirma Fellipe.

A obra envolve os seguintes assuntos: considerações econômicas preliminares e mercado financeiro, consequências jurídicas do insider trading, ordem constitucional e mercado financeiro, insider trading e regulação econômica, regulação econômica do mercado de valores mobiliários e a proibição do insider trading no Brasil, regulação econômica do mercado de valores mobiliários e a proibição do insider trading em Portugal, intervenção estatal constitucional na proibição do insider trading.