Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

2 de junho de 2015 17:14

IV Workshop de Ciências Exatas tem recorde de participação e intensa produção científica dos alunos

Quase o triplo de participantes em relação ao evento do ano passado, salas de minicursos, palestras, seminários e oficinas lotadas de alunos, exposição de banners e artigos científicos, uma Mostra Científica concorridíssima e com demonstração de ideias fortemente inovadoras. Este foi o saldo dos três dias de realização do IV Workshop da Escola de Engenharias e Ciências Exatas da UnP e II Simpósio do Mestrado Profissional em Engenharia de Petróleo e Gás, na Unidade Nascimento de Castro, entre os dias 27 e 29 de maio.

Segundo a professora Ana Katarina Oliveira Aragão, Coordenadora Geral do evento, o número de inscritos superou 2.100 pessoas, levando à interrupção precoce das inscrições devido à grande procura. Ao longo dos três dias de atividades, circularam aproximadamente três mil pessoas pelos pátios da Unidade Nascimento de Castro. “Foi um grande sucesso que dividimos com muitos colaboradores, os alunos e professores empenhados em produção científica da melhor qualidade”, destacou a Coordenadora. Muitas empresas parceiras de diversos projetos desenvolvidos no âmbito da Escola, especialmente os do Centro de Excelência em Pesquisa Aplicada (e-Labora), prestigiaram o Workshop e o Simpósio.

Um setor do pátio foi ocupado pela exposição de banners do e-Labora, com o detalhamento das 11 pesquisas em andamento atualmente na Escola de Engenharias e Exatas do Campus Natal – outras três pesquisas são desenvolvidas em Mossoró, e foram apresentadas durante o VIII Congresso Científico e Mostra de Extensão do Campus Mossoró, ocorrido no mesmo período. “O e-Labora está sendo ampliado a partir dos resultados satisfatórios de pesquisas que vêm oferecendo soluções eficazes para problemas reais”, destacou o Coordenador Geral do Centro, Wendell Lopes. O Centro também ganhou mais visibilidade com a montagem de um estande exclusivo durante os três dias do Workshop.

Um destaque exibido no segundo dia de atividades ocorreu dentro da Mostra de Robótica, com a demonstração de uma luva com sensores conectados a um programa de conversão dos sinais de libras em palavras audíveis. “Traduzindo a linguagem de sinais em voz”, Trabalho de Conclusão de Curso dos alunos Diramar Bezerra e Thiago Pereira Passos, de Engenharia de Computação, permitirá aumentar a interação social e as possibilidades de comunicação para os portadores de deficiência auditiva. Foi possível ouvir a sigla “UnP”, convertida da língua de sinais, durante a demonstração feita no palco da Robótica, onde também foram apresentados drones, braços robóticos, carrinhos de controle e outros produtos desenvolvidos pelos alunos de Engenharia de Computação, sob orientação do professor André Felipe Oliveira.

Outra grande atração do Workshop foi uma novidade trazida para o palco do evento. O concurso das Pontes de Macarrão premiou os alunos Ramon Barca de Azevedo, Soandro de Morais, Cicero Junio da Silva e Fabiano Ewbank, da 6ª série do turno noturno de Engenharia Civil, cuja estrutura suportou 19 quilos. A tarefa consistiu em utilizar um tipo especial de macarrão e de cola para montar estruturas semelhantes a pontes. As pontes foram previamente montadas por oito grupos de alunos, com base nos critérios técnicos definidos pelo professor Felipe Ferrucio, da disciplina de Estabilidade.

O sucesso das Mostras Científicas vinculadas a disciplinas de vários cursos e realizadas ao longo do ano, segundo a professora Katarina Aragão, terminou contribuindo para uma maior participação dos alunos, que desenvolveram projetos de grande impacto construtivo, soluções engenhosas e sustentáveis. Alguns exemplos: um projeto de reaproveitamento da energia dispersada pelo condensador do ar condicionado, a casa ecológica e sua concepção de habitação ambientalmente correta, o projeto de uma estação de tratamento de esgotos com tecnologia econômica e passível de implementação em pequenas comunidades, um projeto hidráulico para um clube aquático, um carro ou motocicleta movida a água, entre muitos outros exemplos que surpreenderam alunos, professores e visitantes.

*** Por Stella Galvão, gestora de comunicação do e-Labora.