Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

29 de Maio de 2012 11:11

Jornalistas Cledivânia Pereira e Nelly Carlos visitam alunos da UnP

Por Gabriel Rodrigues Morais

3º período do curso de Jornalismo UnP

 

Na noite de sexta-feira, dia 25 de maio, os alunos do 3º semestre do curso de jornalismo da Universidade Potiguar (UnP) receberam a visita de duas conceituadas jornalistas no Rio Grande do Norte: Cledivânia Pereira e Nelly Carlos. Elas compartilharam experiências e deram dicas aos estudantes relacionadas ao exercício da profissão no início de carreira, atendendo a convite da professora Stella Galvão, responsável pela disciplina Redação Jornalística.        

As duas jornalistas começaram a estagiar logo nos primeiros períodos do curso. Cledivânia lembra que enfrentou dificuldades, pois não conhecia muito das técnicas do jornalismo. O primeiro emprego de Nelly foi como secretária da rádio Cidade. Depois ela foi para FM Tropical trabalhar no departamento comercial do veículo. Logo em seguida, foi parar na TV Tropical, onde se destacou como produtora de rede do canal. Hoje atua com assessoria de imprensa e também é a atual presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio Grande do Norte (Sindjorn).

Já Cledivânia começou a carreira escrevendo sobre política no jornal Diário de Natal. Também foi repórter e secretária-adjunta de Comunicação do governo do Estado, na gestão de Wilma de Faria. Hoje é editora do caderno Natal do jornal Tribuna do Norte. Para ela, foi decisivo para escolher ser jornalista o fato de sempre ter admirado o caráter de responsabilidade social vinculado à profissão. Já Nelly acha que é a vocação o ponto mais importante para a escolha da profissão.

A presidente do Sindjorn também lembrou as dificuldades que enfrentou como foca, que é como é chamado o jornalista iniciante, em relação às técnicas da profissão e aos equipamentos. Já a editora da Tribuna do Norte lembra que procurou se especializar em conhecimentos no início da carreira, como na área da política e também nas técnicas do jornalismo.

Questionadas sobre o papel das mídias sociais na comunicação jornalística, Cledivânia Pereira acha que essas mídias estão bem colocadas nesse cenário e que os veículos tradicionais não irão acabar por causa delas. Nelly Carlos ressaltou que as mídias sociais vivem um ‘boom’ e pautam a mídia tradicional. Ela também descreveu a rotina profissional volátil do jornalista e encerrou dizendo que “a ética pauta a vida do jornalista”.  

 Veja FOTOS feitas por Francisco Norberto