Acessibilidade
30 de Maio de 2018 11:11

Mesa-redonda debate saúde mental e clínicas do trabalho

Evento foi promovido pelo Mestrado em Psicologia Organizacional e a empresa júnior In Nova Mind

A Universidade Potiguar sediou uma mesa-redonda sobre psicologia com o tema “Saúde Mental e as Clínicas do Trabalho: perspectivas e intervenções”. Nela, foi debatido o espaço do psicólogo na questão de saúde mental nas clínicas do trabalho. O evento aconteceu no dia 21 de maio na Sala .Com 09 da Roberto Freire e contou com a participação de mestres e doutores em Psicologia.

Uma das principais convidadas foi Profa. Dra. Alda Karoline, considerada referência a nível estadual. Também participaram o Prof. Me. Luciano Alvarenga, a Profa. Ma. Alessandra Oliveira e o Prof. Me. Mateus Estevam. O evento foi aberto ao público e contou com a presença de estudantes de psicologia e interessados.

A mesa-redonda foi organizada pelo Mestrado Profissional em Psicologia Organizacional e do Trabalho (MPPOT) e pela empresa júnior de Psicologia In Nova Mind. Para Erick Dorneles, presidente da empresa e estudante do Curso de Graduação, a relevância do evento é trazer discussões importantes para a formação completa do profissional, mas que não são abordadas na Graduação.

“Assim o evento contribui para que o aluno da UnP tenha uma formação diferenciada”, afirma. Questionado sobre a importância do debate para a sociedade, Erick afirma que o mundo vem exigindo cada vez mais do trabalhador. Com isso, os ambientes de trabalho têm se tornado “cada vez mais adoecedores” e, na visão dele, as empresas não estariam pensando no bem-estar de seus colaboradores.

Para Erick, não tem se levado em conta a produtividade de um trabalhador saudável. “Então eu acho que a discussão de saúde do trabalhador é muito importante nessa perspectiva no contexto de bem-estar social de uma maneira geral”, concluiu.

Sobre a In Nova Mind
Dorneles também discorreu sobre a fundação da In Nova Mind. Nascida dentro do programa Empodera do Empreende, o Centro de Excelência em Empreendedorismo da UnP, ela trabalha com a criatividade, inovação e empreendedorismo. Através do programa, a equipe “contou com vários cursos, capacitações com parceiros como o Sebrae e a gente teve essa ideia de formular uma empresa júnior na instituição”.

Sobre o que é uma empresa júnior, Erick afirma que a ideia é capacitar os alunos na perspectiva de permear o mercado de trabalho e a partir dessa vivência direta com o mercado durante a Graduação, ter uma proximidade com o que seria o profissional no percurso final.