Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

30 de julho de 2019 16:43

Pesquisas com células-tronco no RN buscam novos tratamentos para doenças

Estudos trabalham terapias para envelhecimento e traumas neurológicos através de células-tronco e medicamentos com base em produtos naturais do Nordeste

Pesquisas realizadas no Rio Grande do Norte vêm se destacando no cultivo de células-tronco e neurônios humanos em busca de novos tratamentos para o envelhecimento ou em pacientes traumatizados. Os trabalhos são realizados através de programas da Universidade Potiguar e da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) testando terapias medicamentosas com diversos bioativos do Nordeste e não medicamentosas com a terapia celular.

As parcerias foram firmadas entre o Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da UnP (PPGB) e outras iniciativas da UERN: o Programa de Mestrado em Saúde e Sociedade e o Programa de Mestrado e Doutorado em Fisiologia Humana, vinculado à Sociedade Brasileira de Fisiologia e o Laboratório de Neurologia Experimental.

“Essa é uma das iniciativas do PPGB-UnP com o objetivo de fortalecer a interação entre os programas, ampliando a transmissão do conhecimento produzido e estimulando a inovação científica e tecnológica na Região Nordeste”, afirma a Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia, Profa. Dra. Amália Rego.

CULTIVO CELULAR
Uma das linhas de pesquisa trabalhada é o cultivo celular, o qual possui a capacidade de simular um comportamento de células humanas ou animais em estufa. Isso possibilita a manipulação celular com tecido vegetal. A terapia celular tem como princípio a restauração da função de um órgão ou tecido lesionado, introduzindo células novas para substituir as que estão mortas ou danificadas, por doenças ou problemas genéticos, por exemplo.

Conhecido na Medicina há algum tempo em sua forma mais simples, o processo consiste na transfusão de células do sangue, e em transplantes de órgãos e tecidos, como os de medula óssea, de rim, de fígado, de coração e de pulmão.

“Estamos desenvolvendo pesquisas direcionadas ao campo da Neurociências, trabalhando com modelos experimentais in vitro, sendo de grande destaque o cultivo de neurônios humanos obtidos a partir de pacientes traumatizados, e estudos in vivo em modelos de paraplegia, envelhecimento, doenças  neurodegenerativas  entre outros”, explica o Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UERN, Prof. Dr. José Rodolfo Lopes de Paiva Cavalcanti.

CÉLULAS-TRONCO
Na terapia celular, uma das alternativas é o uso das células-tronco, tanto de origem embrionária quanto as de tecidos adultos, para tratamento dessas doenças degenerativas, pois estas células têm uma alta capacidade de diferenciação e de proliferação, formando células diferenciadas e com determinadas funções.

As pesquisas no campo das células-tronco e neurociências estão sendo direcionadas para os benefícios de pacientes. Em reunião recente, o Prof. Dr. Fausto Pierdoná Guzen, pesquisador e professor do PPGB e do PPGSS, esteve debatendo com representantes da Secretaria de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte (Sesap), uma parceria em pesquisas que será viabilizada durante a implantação  do Hospital da Mulher em Mossoró.

Através desse apoio, será possível reproduzir essas células numa magnitude que permita procedimentos de terapia celular para restabelecer diversas enfermidades trazendo assim uma melhora na qualidade de vida das pessoas.