Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

30 de novembro de 2017 16:11

Professor tem trabalhos publicados em revista conceituada da saúde

Os estudos sobre exercício físico foram apresentados na cidade de Denver, nos EUA

O Prof. Me. Weslley Quirino, da Escola da Saúde, teve dois trabalhos publicados em uma revista científica norte-americana. As pesquisas foram divulgadas em 1° de novembro, na Revista PLoS One e também apresentadas na cidade de Denver, Colorado, nos EUA. Ambos os estudos estão atrelados ao exercício físico e contam com a parceria da UFRN, colaboradores americanos, além da participação de 11 autores. As pesquisas levaram dois anos para serem concluídas, sendo esse seu período de Mestrado.

Apesar de lecionar em diversos cursos da Saúde, sua formação é em Educação Física, assunto específico de que tratam seus artigos. O primeiro estudo visou observar os aspectos cognitivos e afetivos durante o exercício, que está diretamente relacionado ao desprazer que as pessoas sentem na prática de atividades físicas. “Muitas pessoas sabem que praticar exercício faz bem para saúde, porém grande parte da população mundial não atinge as recomendações das diretrizes de exercício que propõem a saúde. O artigo busca explicações sobre os fatores comportamentais que levam uma pessoa desistir desse hábito saudável”, explica o Prof. Weslley Quirino.

Além de Weslley, outros 10 pesquisadores – entre professores e alunos de outras instituições – também contribuíram com o trabalho sobre o papel da cognição inibitória, função cardíaca autonômica e oxigenação cerebral: Eduardo Bodnariuc Fontes, Rodrigo Menezes Forti, Zayonara Larissa Lima, Daniel Gomes da Silva Machado, Andréa Camaz Deslandes, Erika Hussey, Nathan Ward, Rickson Coelho Mesquita, Alexandre Hideki Okano e Hassan Mohamed Elsangedy.

O segundo artigo trata de um comparativo de desempenho entre pessoas dependentes químicos e não dependentes, ambos sedentários. Foram realizados testes de esforço máximo e coletas com os grupos, buscando entender a forma como o corpo do adicto (usuário de substâncias químicas) reagia durante o exercício devido às substâncias que ele ingere. A cognição controla as questões emocionais e está atrelada à atividade física.

São colaboradores da pesquisa com os adictos, os estudantes Kell Grandjean da Costa, Vanessa Soares Rachetti, Daniel Aranha Rego Cabral, Daniel Gomes da Silva Machado, Eduardo Caldas Costa, Rodrigo Menezes Forti, Rickson Coelho Mesquita, Hassan Mohamed Elsangedy, Alexandre Hideki Okano e Eduardo Bodnariuc Fontes.

Os estudos agregam a conexão de corpo, mente e cérebro, sendo analisadas as questões psicofisiológicas e psicológicas de maneira mais integrada. “Os estudos na maioria das vezes tendem a dissociar uma coisa da outra. Isso é uma característica que a maioria deles não trazem”, conta ele.