Acessibilidade
2 de setembro de 2016 18:03

Projeto Palácio vai oferecer escolinha de esportes para alunos da rede pública de Natal

Alunos concluintes e professores do curso de Educação Física conduzem projeto.

O Palácio dos Esportes Djalma Maranhão é uma arena de muitas conquistas do esporte potiguar. Hoje com 52 anos de história, a praça esportiva volta a ser palco de formação esportiva por meio do Projeto Palácio. O programa é uma escolinha de esportes para crianças e adolescentes, fruto da parceria firmada entre a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEL) e a Universidade Potiguar (UnP).

“É um projeto de iniciação esportiva onde vamos resgatar as escolinhas esportivas que existiam antigamente no Palácio dos Esportes. Ainda na primeira quinzena de setembro vamos oferecer voleibol, futebol de salão, handebol e atletismo indoor para crianças de 8 a 14 anos”, afirma o Secretário Municipal de Esporte e Lazer, Carlos Eduardo Nascimento.

Os jovens contemplados inicialmente vão ser indicados pela Secretaria Municipal de Educação a pedido da SEL, tendo prioridade os estudantes de escolas próximas ao Palácio dos Esportes. Cerca de 300 alunos serão assistidos pelo projeto com atividade esportiva no contra turno escolar. Conforme o andamento da inciativa, a ideia é que o projeto seja expandido para todos os discentes interessados da rede municipal de ensino.

As crianças vão passar por avaliação física e social, realizada pelos professores da UnP e pela própria escola onde os discentes estudam. Serão verificadas medidas corporais e análise da flexibilidade, força e coordenação motora. As crianças também precisam estar matriculadas de maneira regular na rede de ensino, manter boas notas, boa convivência escolar e frequência adequada.

“O Projeto Palácio é feito por concluintes do curso de Educação Física da UnP. Eles já passaram por estágios anteriores e agora vão desenvolver esse projeto antes de entrar no mercado. Os alunos são orientados por preceptores, professores de educação física da instituição que supervisionam o estágio. É uma oportunidade de usar esse espaço para promoção do esporte e do profissional de educação”, indica Danielle Mafra, Coordenadora do Curso de Educação Física da UnP.

Na semana do dia do profissional de educação física, que é comemorado no dia 1º de setembro, os professores preceptores visitaram as instalações do Palácio dos Esportes e mencionaram a importância do Projeto Palácio.

Coordenadora dos preceptores, Laissa Marinho, destacou o que espera do projeto. “A expectativa está a mil, pois é algo diferente de tudo que a gente já fez. Agora que entramos nessa iniciativa voltada ao esporte, a gente espera que seja algo positivo e que consiga dar continuidade, já que esperamos um impacto muito grande na melhoria de condição de saúde das crianças”, ressaltou.

  • Renata Dantas, 34, diz que está ansiosa para participar dessa iniciativa. “O Palácio dos Esportes ficou fechado para reforma e agora volta com uma estrutura renovada para a prática esportiva. Iniciar as atividades depois desse tempo traz um entusiasmo e uma responsabilidade muito grande”, revela.
  • Brene Ralf Dantas, 25, aponta que é gratificante integrar o projeto. “É muito recompensador levar atividade esportiva a crianças carentes. Estou com boa expectativa para que dê tudo certo”, pontua.
  • Jéssica Nunes, 25, cita a importância do Projeto Palácio. “É muito importante para a vida de cada um de nós, como educador físico, participar de um projeto desses. Eu tenho uma expectativa muito boa para agregar valor profissional para nós, educadores físicos, e também para as crianças atendidas”, analisa.