Acessibilidade
11 de novembro de 2013 11:19

Repórter Audálio Dantas estará hoje na UnP

O renomado repórter e escritor Audálio Dantas, estará hoje, 11, às 19h30 na Universidade Potiguar, Unidade Roberto Freire, para conversar com estudantes dos cursos de Jornalismo e jornalistas potiguares sobre a atividade do repórter.

Além da palestra, o escritor autografará seus dois mais novos livros: “Tempo de Reportagem”, onde reúne 13 grandes reportagens escritas por ele e “As duas guerras de Vladmir Herzog”, em que resgata a história de um dos símbolos da resistência contra a ditadura militar no Brasil. 

QUEM É AUDÁLIO DANTAS

Audálio Dantas é alagoano de Tanque d`Arca e nasceu em 8 de julho de 1932. Em 1954 começou como repórter da Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo). Em 1958, publicou reportagem sobre o diário em que Carolina Maria de Jesus registrava o seu dia a dia na favela do Canindé, em São Paulo. No ano seguinte transferiu-se para a revista O Cruzeiro , onde foi redator e chefe de reportagem.

Na mesma época fez a compilação dos diários de Carolina Maria de Jesus resultando no livro Quarto de despejo: Diário de uma favelada, que alcançou grande sucesso no Brasil e no exterior. Em 1966 foi trabalhar na revista Quatro Rodas , da qual foi editor de turismo e redator-chefe. Em 1969, passou a integrar a equipe da revista Realidade, onde fez reportagens de grande repercussão, algumas das quais seriam publicadas em livro.

Presidiu o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, entre 1975 e 1978, onde conduziu os protestos pelo assassinato do jornalistas Vladimir Herzog numa dependência do II Exército. Em seguida foi eleito deputado federal pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Em 1981 recebeu na ONU prêmio por sua atuação em defesa dos direitos humanos. Foi vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) entre 2005 e 2008. Muitas de suas reportagens foram também publicadas como livros, entre elas: O Circo de Desespero, Tempo de Luta – Reportagem de uma atuação parlamentar ,  Repórteres, O Chão de Graciliano (Prêmio APCA de 2007), Tempo de reportagem (2013) e  As duas guerras de Vlado Herzog (2013).

Audálio receberá no próximo dia 18 de novembro o troféu Juca Pato como Intelectual do Ano de 2012 da UBE – União Brasileira de Escritores, no Memorial da América Latina.

Não importa se o cargo era chefe de redação da principal revista do país em 1959 ou secretário de redação de um dos grandes jornais brasileiros. Audálio Dantas, um dos mais renomados nomes do jornalismo no Brasil, abre mão de qualquer convite se puder ir para a rua e exercer sua verdadeira paixão: a reportagem.

Escritor de biografias e livros de reportagem, Audálio ainda cumpre, diariamente, sua rotina de repórter em São Paulo. Aos 81 anos e cheio de vida, ele compartilha – em palestras e encontros como esse em Natal – seu conhecimento e sua experiência de jornalista com os mais jovens e com todo aquele que deseje conhecer os segredos de uma boa reportagem.