Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

24 de Abril de 2014 17:09

Representante da Universidade Europeia visita a UnP

O gerente do setor de Relações Internacionais da Universidade Europeia – Lisboa, Diogo Marques Santos, está visitando a Universidade Potiguar, participando de reuniões com coordenadores de cursos com o objetivo de estreitar relações entre as duas instituições.

De acordo com Marques, esta é mais uma oportunidade de interação, além da presença durante a Feira de Intercâmbio da Rede Laureate – International Fair. “É sempre um gosto vir a Natal. A recepção do International Office é extraordinária. Este ano nós quisemos fazer mais do que participar do International Fair, achamos que era importante voltar a reforçar esta relação entre Lisboa e Natal”, disse.

O gerente falou sobre a importância das mudanças ocorridas na instituição, que antes era o Instituto Superior de Línguas e Administração de Lisboa (ISLA-Lisboa). “Somos a instituição privada mais antiga de Portugal, e nos tornamos Universidade desde junho do ano passado. Neste sentido, muitas coisas mudaram. Portanto a visita a Natal vem reforçar aquilo que nós estamos mudando e tudo o que queremos oferecer aos estudantes de Natal que queiram fazer intercâmbio em Lisboa”, explicou.

Marques ressaltou ainda que os cursos oferecidos pela Universidade Europeia são parecidos com os da UnP, e que os intercambistas têm vantagens como o custo de vida reduzido se comparado a outros países europeus, oportunidade de estudar cursos de Inglês e Espanhol gratuitamente, além de receberem acompanhamento e orientação de estudantes portugueses voluntários durante a estadia.

Sobre a experiência do intercâmbio, o gerente ressaltou ser transformadora, citando sua própria vivência em um outro país. “Fiz intercambio e de fato foi uma experiência que mudou a minha vida. Digo de uma forma muito objetiva que é verdade. Hoje faço muitas apresentações, como é normal na área internacional, e  não sei o que teria sido da minha vida se não tivesse tido essa experiência. Os estudantes, quando voltam, já não são as mesmas pessoas”, garantiu.