Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

23 de Abril de 2018 12:03

Roupas de papel são produzidas por estudantes de Design de Moda

Vestidos de época, inspirados nos looks dos séculos XVI, XVII e XVIII, foram feitos usando apenas materiais como kraft, crepom, jornal e cola

Se parece difícil produzir, nos dias atuais, roupas imitando o estilo dos séculos XVI a XVIII – devido ao grau de elaboração dos vestidos de época – imagine fazer tudo isso apenas com papel. Mas esse desafio foi aceito por alunos do Curso de Design de Moda da UnP, integrante da rede Laureate, que produziram 15 looks inspirados no Barroco e Rococó (marcados pelo exagero das formas e detalhes) usando absolutamente nenhum tecido: apenas kraft, crepom e jornal, por exemplo. Os trabalhos serão apresentados no dia 25 de abril, às 20h30, com uma intervenção feita na praça de alimentação e corredores da Unidade Roberto Freire.

A ideia de produzir as roupas surgiu na disciplina de Introdução ao Design de Moda na qual os alunos da 1ª série são apresentados aos primeiros conceitos de Comunicação Visual da área trabalhando ponto, linha, forma, cor e textura. Como trabalho de conclusão dessa cadeira, o Prof. Ewerton Medeiros propôs aos alunos dos turnos matutino e noturno a elaboração de peças feitas apenas com papel, uma forma de fugir da matéria-prima básica da indústria da moda: o tecido.

“Por serem alunos que estão entrando no curso, nos surpreendemos com a elaboração dos looks já que eles ainda não viram disciplinas como modelagem. O resultado ficou tão bom que queremos mostrar aos estudantes de outros cursos”, explica o docente. A escolha do papel foi inspirada em uma coleção do estilista brasileiro Jum Nakao chamada de “A costura do invisível” que foi apresentada durante o São Paulo Fashion Week de 2004. Ele produziu roupas todas em papel que, ao final, eram rasgadas questionando os valores da moda.

Apesar da inspiração, na UnP, as alunas não irão rasgar os vestidos. A intervenção é apenas uma chamada para o que está por vir na “Mostra Forma e Silhueta” que será uma exposição dos trabalhos durante o II Workshop de Arquitetura, Design e Moda do Campus Natal a ser realizado em 2018.
Para a montagem das peças, os universitários usaram o kraft (papel de textura mais grossa) na modelagem dos manequins e recursos como linha, cola e grampos. Crepom, jornal e papel de presente completam as roupas dando cor ou imitando texturas.

Com a experiência, o professor acredita que os alunos chegam ainda mais preparadas, desde o primeiro período, para o que está por vir nas aulas práticas da Graduação. Afinal, para quem constrói com delicadeza e detalhes uma roupa de papel, o que poderá fazer usando tecidos convencionais?