Acessibilidade
31 de outubro de 2012 18:12

Seminário sobre o saúde e sistema prisional discute questões da área no RN

 O curso de Psicologia da Universidade Potiguar realizou no último dia 24 de outubro o “I Seminário Saúde e Sistema Prisional: impasses e possibilidades no Rio Grande do Norte”, a fim de debater as questões a cerca do sistema carcerário nacional e local. Participando das palestras e discussões estiveram docentes, pesquisadores, estudantes e profissionais com atuação dentro do setor público e privado.

A questão carcerária brasileira apresenta problemáticas que estão em discussão pelos profissionais de diferentes áreas e se configura como um dos temas públicos de maior complexidade no país. Neste sentido, o envolvimento da academia em busca de uma reformulação do sistema prisional em busca de melhores resultados possui importância fundamental. A UnP possui uma atuação neste campo através do projeto de extensão “Saúde Prisional”, desenvolvido em parceria com gestores do sistema no estado oferecer propostas para melhorias nas condições dos apenados e suas famílias.

O seminário apresentará parte dos resultados e dados colhidos sobre a realidade das prisões locais. “O evento foi um sucesso em termos de público, com o auditório lotado. Tivemos a presença de pessoas chave para pensar a questão prisional no Brasil e no Rio Grande do Norte. Há um intercâmbio de conhecimento muito grande”, disse o Professor Rafael Figueiró, do curso de Psicologia da UnP.

Toda a programação é associada ao Grupo de Pesquisa Subjetividade e Movimentos Sociais (GPSM) e ao Núcleo de Psicologia Social e Comunitária, os quais promovem pesquisas na área e oferecem atendimento a população natalense. Durante o dia também foram apresentadas as atividades desenvolvidas com a população prisional e os resultados obtidos até o momento.