Acessibilidade

Central de Atendimento: (84) 4020-7890

1 de Maio de 2015 14:12

Sua graduação é você quem escolhe, mas seus pais podem ajudar

Se existem pessoas que só querem o seu bem, não tenha dúvidas, são os seus pais. Eles te acompanharam desde o seu nascimento e a sua felicidade é o maior desejo deles. Por conta disso, te mimam quando podem, dão bronca e até fazem escolhas por você – algumas vezes até mesmo sem você pedir. Na hora de escolher a sua profissão não espere ser diferente, eles vão se envolver. A simples sugestão de qual graduação você deve fazer pode se tornar uma pressão, mas mantenha a calma e saiba como lidar com isso.

Pai, mãe, tio, tia, avô ou avó, quem cuidou de você e da sua educação certamente tem experiências pessoais e profissionais que podem ser úteis, portanto, não ignore de cara as dicas deles. Por atuarem em alguma área ou por algum motivo pessoal, os pais conhecem alguma profissão de perto, e isso pode te ajudar a entender como funciona uma ou outra carreira. É essa experiência que você tem que levar em consideração quando acha que eles estão apenas se “metendo”.

Saber ouvir conselhos é essencial, mas sem esquecer de filtrar as informações e sugestões. É preciso estar atento aos conselhos. Alguns pais podem ter passado por desilusões com alguma profissão, e por isso, rejeitar a ideia que o filho estude justamente para aquela área que foi decepcionante para ele. Já outros podem ter tido uma boa dose de sorte ao vivenciar uma carreira, e isso não significa que a profissão será um mar de rosas para todos que a escolherem. Entende?

Para muitas famílias ainda existe a fantasia que somente três cursos podem garantir um bom futuro: Engenharia, Direito ou Medicina. E há ainda os pais que, por acompanharem o mercado de trabalho, se preocupam se a sua escolha for por alguma carreira que, de acordo com matérias de jornais, não são promissoras.

Para o psicólogo Leo Fraiman, “é preciso ter em mente que atualmente não existe a profissão do futuro, mas o profissional do futuro – com espírito empreendedor. Esse é disputado pelo mercado. Por isso, é necessário se preparar desde cedo e sempre buscar formas de manter-se atualizado.” Ou seja, seguindo ou não as sugestões dos seus pais, você tem que, acima de tudo, escolher uma profissão que se identifique e goste, pois dessa forma você será um bom profissional, e as portas estarão abertas independente da área escolhida.