Acessibilidade

Central do Candidato: (84) 4020-7890 / Central do Aluno: (84) 3227-1234 +

+

19 de Fevereiro de 2016 17:44

Universidade Potiguar realiza ações dentro da campanha nacional de prevenção contra o Aedes Aegypti

Na sexta-feira, dia 19 de fevereiro, sob a liderança da Escola da Saúde, professores e alunos da Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, estiveram envolvidos em diversas ações de prevenção e conscientização sobre o Aedes Aegypti e suas consequentes doenças. Em Natal, uma equipe de professores da UnP participou da abertura do “Dia D da Educação”, na Escola Estadual Peregrino Júnior, no conjunto Santa Catarina, onde o Governador Robinson Faria discursou para os estudantes do Ensino Médio sobre a importância de prevenir a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e vírus Zika.

A ação faz parte do Pacto da Educação contra a Zika, através de uma parceria entre as Instituições de Ensino Superior com a Secretaria Estadual de Saúde Pública, Secretaria Municipal de Saúde e Governo Federal, que incentiva a união de todos em torno da causa do Ministério da Educação: combater a Zika.

O evento contou com a participação da Diretora da Escola da Saúde, Amália Rêgo, acompanhada do Coordenador do Curso de Medicina, Fernando Suassuna, da Coordenadora da Educação Clínica, Maísa Suares Teixeira, e da Coordenadora do Curso de Ciências Biológicas, Maria das Dores Melo. A mesa foi composta pelo Governador do Estado, Robson Farias, Deputado Estadual Fernando Mineiro, a Senadora Fátima Bezerra, o Secretário Estadual da Educação, Francisco das Chagas Fernandes, e o Superintendente da Infraero, Antônio Gustavo Matos, que representou o Governo Federal.

Após o evento, no período da tarde, os professores da Escola da Saúde estiveram presentes na Escola Municipal do 4º Centenário, e com a liderança das Professoras Melyssa Lima de Medeiros e Maísa Suares, alunos dos cursos de Graduação da UnP realizaram uma roda de conversa e gincana com os alunos do ensino fundamental, incentivando o aprendizado sobre a importância de se combater o mosquito. De acordo com Amália Rêgo, “para transformar a sociedade devemos começar com as crianças e os adolescentes e é através da educação que conseguimos resultados positivos. Hoje iniciamos ações de orientações junto aos alunos da rede pública, e nossa expectativa é que eles sejam replicadores das medidas preventivas em suas casas e vizinhança.”

Ações com essas serão contínuas ao longo no ano, e nos próximos dias 26 de fevereiro e 4 de março, já estão agendadas mobilizações dentro da campanha nacional de prevenção contra o Aedes Aegypti.  De acordo com carta divulgada pelo Ministério da Educação às Instituições de Ensino Superior do país, “a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem uma previsão inicial de 4,0 milhões de pessoas, sendo 1,5 milhão delas no Brasil, que poderão ser afetadas pelos riscos dessa epidemia. O mosquito já está presente em mais de cem países de clima tropical e já há confirmação de vírus Zika em 23 deles. O único instrumento eficiente, neste momento, para impedir a proliferação do mosquito é a prevenção. O método mais eficaz é impedir a reprodução do Aedes aegypti, atuando sobre o foco-criadouro do mosquito, que é essencialmente a água parada.”