Acessibilidade
26 de julho de 2017 17:21

UnP realiza campanha na Semana Mundial de Amamentação

Doações de frascos de vidro para armazenamento do leite materno podem ser feitas no Centro Integrado de Saúde, na Unidade Salgado Filho, em Natal

Dando apoio à Semana Mundial de Amamentação 2017, comemorada entre os dias 1º e 7 de agosto, a Universidade Potiguar (UnP), integrante da rede Laureate, está reforçando a arrecadação de frascos de vidro para armazenamento de leite materno. Qualquer pessoa pode doar os recipientes e entregá-los no Centro Integrado de Saúde (CIS), na Unidade Salgado Filho, em Natal. A campanha é realizada desde o ano passado pela Universidade como forma de apoio às duas Salas de Amamentação certificadas pelo Ministério da Saúde e mantidas nos Campi Natal e Mossoró, sendo as únicas do Rio Grande do Norte em uma instituição de ensino.

Para doar os potes, é necessário observar alguns critérios: o recipiente deve ser de vidro com tampa plástica rosqueada, ideal para uma higienização eficiente e não contaminação do material coletado. “A doação permanente é muito importante. Os frascos são utilizados para guardar o leite coletado nas salas de amamentação e doados aos bancos de leite de Natal e Região Metropolitana”, explica a Coordenadora do CIS em Natal, profª Maísa Soares.

Como forma de estimular as doações, a Escola de Saúde da UnP vai envolver os alunos na primeira semana de aula, estimulando-os a trazerem doações e manterem a equipe da sala de amamentação sempre abastecida.

AMAMENTAÇÃO

Em 2015, a Universidade Potiguar inaugurou no Campus Mossoró sua primeira Sala de Apoio à Amamentação que foi certificada pelo governo federal no mesmo ano. No ano seguinte, foi a vez da Unidade Salgado Filho, em Natal, receber a mesma estrutura que oferece conforto e acolhimento das mães e bebês e uma equipe capacitada para auxiliar as mulheres na ordenha manual e armazenamento do leite quando houver necessidade. A iniciativa foi feita em conformidade com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e atende tanto colaboradoras da UnP que estão retornando da licença maternidade, como alunas e comunidade em geral.

A OMS orienta que, durante os seis primeiros meses de idade, os bebês recebam exclusivamente leite materno como alimento. Após esse período, outras dietas complementares devem ser introduzidas, mas a amamentação precisa prosseguir até os dois anos ou mais. Essa prática reduz a mortalidade infantil por doenças comuns na infância, além de aproximar mãe e filho, transmitindo calma e segurança para a criança.

Diante desse cenário, a OMS, a Unicef, a Waba (Aliança Mundial de Ação Pró-amamentação) e o Ministério da Saúde instituíram a Semana Mundial da Amamentação. Em 2017, o tema escolhido para a atividade foi “Construindo Alianças Sem Conflitos de Interesses” sendo realizada em mais de 120 países.